23.9 C
Vitória
sábado, 27 novembro 2021

Talibã nega que pediu lista de meninas e viúvas para casar com combatentes

Suposto ‘pedido’ do grupo extremista Talibã exige que afegãos casem suas filhas adolescentes com combatentes do grupo terrorista. Saiba mais!

De acordo com relatórios divulgados por um agência de comunicação britânica, o Talibã ordenou líderes locais no Afeganistão apresentem uma lista de meninas, com mais de 15 anos, e viúvas com menos de 45.

Segundo o relatório, o Talibã prometeu que elas se casariam com combatentes e seriam transportadas para o Vaziristão, noroeste do Paquistão, onde seriam convertidas ao islamismo e reintegradas. Pais temem que integrantes do grupo levem suas filhas como escravas sexuais.

“Todos os imãs e mulás nas áreas capturadas devem fornecer ao Talibã uma lista de meninas com mais de 15 anos e viúvas com menos de 45 que se casarão com combatentes talibãs”, diz carta emitida em nome da Comissão Cultural do Talibã e publicada pelo jornal britânico The Sun.

Entretanto, o porta-voz do Talibã, Suhail Shaheen pelo Twitter chamou de “infundadas” as alegações de garotas forçadas a se casar com seus combatentes e acusou o governo do Afeganistão de fazer uma “propaganda venenosa” contra ele.

“Todas as alegações de que o Emirado Islâmico do Afeganistão obriga as pessoas a casar suas meninas com Mujahideen estão totalmente erradas. É uma propaganda venenosa.”

Mulheres aterrorizadas

Militantes islâmicos lutam para obter o controle total do país, já tendo conquistado 85% do Afeganistão. Antes de mais nada os EUA, Reino Unido e outras nações retiram suas últimas tropas terrestres após 20 anos de guerra.

O ancião afegão Haji Rozi Baig, disse que a aquisição pelo Taleban do distrito de Khwaja Bahauddin de Takhar, antiga sede da Aliança do Norte, ainda no mês de junho, gerou temores de que militantes se casem à força com suas filhas.

“Desde que o Taleban assumiu, nos sentimos deprimidos. Em casa, não podemos falar alto, nem ouvir música e não podemos mandar mulheres para o mercado de sexta-feira. Eles perguntam sobre membros da família.

O subcomandante do Talibã disse que você não deve manter meninas com mais de 18 anos; é pecado, elas devem se casar. Tenho certeza que no dia seguinte eles virão e levarão minhas filhas de 23 e 24 anos e se casarão com elas à força”, afirmou o ancião.

As mulheres vão precisar até de permissão para deixar suas casas se o grupo extremista islâmico reassumir o controle e aplicar sua própria versão estrita da lei islâmica. Além disso será obrigatório usar um hijab, mas as mulheres poderão frequentar a escola se a professora for mulher.

Com informações de The Sun e India Today 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se