25.5 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto 2022

Surfe: cinco brasileiros avançam para 3ª fase do Rio Pro

comunhão-filipe-toledo
Com sua lycra amarela de líder do ranking mundial da Liga Mundial de Surfe, Filipe Toledo brilhou. Foto: Daniel Smorigo/World Surf League/Direitos Reservados

Filipe Toledo foi um dos destaques do surfe nesta 3ª fase do Rio Pro com lindo aéreo

Por Redação Comunhão

Usando a lycra amarela de líder do ranking mundial da Liga Mundial de Surfe (WSL), Filipe Toledo brilhou nesta última quinta-feira, 23 de junho de 2022, no primeiro dia de competições do Rio Pro, etapa brasileira da competição, e avançou direto para a terceira fase, para onde também seguiram o campeão olímpico Ítalo Ferreira, Michael Rodrigues, Yago Dora e Miguel Pupo.

Já o tricampeão mundial Gabriel Medina não venceu a sua bateria e seguiu para a repescagem, assim como outros cinco brasileiros: João Chianca, Samuel Pupo, Mateus Herdy, Caio Ibelli e Jadson Andre.

Mostrando fome de vencer desde o início, o potiguar Italo Ferreira caiu na praia de Itaúna, que tinha ondulação de cerca de um metro e meio, pegando ondas em sequência e conseguindo logo um 7,5 na primeira bateria. Com a vantagem construída cedo, o campeão olímpico somou o total de 12,6 e deixou pelo caminho o norte-americano Matthew McGillivray (9,0) e o brasileiro João Chianca (6,3).

Quem também mandou muito bem foi Filipe Toledo. O tricampeão da etapa do Rio (2015, 2018, 2019) mostrou logo um dos aéreos do seu vasto repertório para ganhar uma nota 8,17. Depois bastou somar mais 5,60 para fechar em 13,77 e derrotar o norte-americano Nat Young (11,0) e o peruano Miguel Tudela (9,23).

Após a sua bateria, Filipinho falou da sua estratégia dentro da água: “Sempre tentamos começar com o pé direito, sempre arriscando tudo, porque, se acertar, vem nota boa, e foi o que tentei fazer. Quis começar a bateria com uma nota alta para ter mais calma para depois escolher uma segunda onda”.

Quem frustrou a torcida presente em Saquarema foi Gabriel Medina, que somou apenas 6,40 pontos na sexta bateria, ficando atrás dos australianos Connor O’Leary (10,56) e Ethan Ewing (7,47).

Disputa feminina

Mais cedo, a representante do Brasil na disputa feminina, Tatiana Weston-Webb, cravou o total de 10,77 pontos na segunda bateria desbancando a peruana Sol Aguirre (9,90) e a havaiana Carissa Moore (1,80), que foram para a repescagem.

Com informações de Agência Brasil

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se