18.8 C
Vitória
sábado, 20 agosto 2022

Sinais nos céus? Cientistas descobrem a supernova mais brilhante já vista

(Foto: Reuters)

Os pesquisadores suspeitam que a SN2016aps seja uma espécie de supernova cuja existência só era prevista teoricamente. Confira!

Os estágios finais de uma estrela são eventos astronômicos gigantescos. Elas explodem em luz e cores, às vezes liberando matéria com massa maior que a do Sol da Via Láctea. As supernovas, nome dado a esse evento, passam alguns dias brilhando intensamente para então perderem temperatura e brilho aos poucos, até desaparecerem.

Em 2016, um grupo de astrônomos descobriu uma supernova cujo brilho ofuscava a própria galáxia. Ela foi nomeada de SN2016aps e constatou-se que o evento aconteceu há quase quatro bilhões de anos. Quatro anos depois, em 2020, um grupo de pesquisadores liderados por Matt Nicholl, da Universidade de Birmingham (ENG), acredita que a explosão da SN2016aps foi a mais brilhante e mais forte já detectada.

No entanto, a SN2016aps produz uma radiação cinco vezes maior que a de uma supernova típica. Depois que foi observada em 2016, ela continuou brilhando por mais de mil dias – geralmente, elas brilham por apenas 20 dias.

A grandeza da SN2016aps não para por aí. De acordo com os cálculos dos pesquisadores, a supernova mais brilhante já observada tem massa entre 50 a 100 vezes maior que a do Sol. As supernovas observadas anteriormente tinham cerca de oito a 15 vezes mais massa que o nosso Sol.

Por isso, eles suspeitam que a supernova seja uma espécie conhecida como “instabilidade do par pulsacional”, cuja existência era prevista apenas teoricamente no universo da astronomia. Segundo o artigo publicado nessa segunda-feira, 13, na revista científica Nature Astronomy, supernovas costumam ter uma radiação inferior a 1% da energia total.

O que diz a Palavra? 

Um dos textos que fazem referência aos acontecimentos nos céus está em Lucas 21:25. “E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas”.

Em sua conta na rede social, o pastor Lamartine Posella Igreja Batista Palavra Viva de São Paulo, despertou o público para o acontecimento, e disse “Mais um sinal se cumprindo. Agora nas estrelas”.

Além disso, o pastor citou o acontecimento científico único. “A maior supernova já vista explode em 2020”, afirma o pastor de acordo com o parecer publicado em artigo na última segunda-feira (13) na revista Nature Astronomy.

O fenômeno identificado pelos pesquisadores é pelo menos duas vezes mais brilhante e mais enérgico do que qualquer outro evento do tipo já registrado. Além disso, os especialistas especulam que a estrela que explodiu em supernova também era extremamente massiva: ela tinha entre 50 e 100 vezes a massa do Sol (normalmente supernovas têm entre 8 e 15 massas solares).

*Da Redação, com informações de O Povo Online e Galileu. 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se