16.8 C
Vitória
quarta-feira, 27 maio, 2020

Sudão fora da lista de violação da Liberdade religiosa

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Toffoli tem resultado negativo em novo exame para coronavírus

Toffoli fará novos exames para descartar 1 falso negativo. Ele foi internado no sábado (23) para realizar uma cirurgia de drenagem de abscesso

Empresários de mais de 100 festivais de música do país assinam manifesto

Grupo se mobiliza para abrir rodas de discussões em busca de saídas e acompanhar a tramitação da Lei de Emergência Cultural no Congresso

Entenda as diferenças entre a caminhada e a corrida

Quem está fora de forma deve iniciar pela caminhada, mas não precisa obrigatoriamente seguir para a corrida com o passar do tempo.

Ministério da Saúde orienta construção de hospitais de campanha em último caso

O Ministério da Saúde divulgou as regras de financiamento para a construção de novos hospitais de campanha para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus.

Nigéria, Cuba e Nicarágua foram adicionados à “lista de observação especial”, porém, o Sudão saiu da lista após ditador depor

O Departamento de Estado dos EUA retirou o Sudão de sua lista de governos que estão envolvidos com violações da liberdade religiosa. Assim colocou a Nigéria, Cuba e Nicarágua em uma lista de observação especial de “violações graves da liberdade religiosa” pela primeira vez.

O secretário de Estado Mike Pompeo anunciou nesta sexta-feira (27) as designações anuais “CPC” dos Departamentos de Estado para “países de particular preocupação”. A”CPC” é exigida pela Lei Internacional da Liberdade Religiosa. Dessa forma envergonha os países em que os governos “se envolveram ou toleraram violações sistemáticas, contínuas e flagrantes da liberdade religiosa”.

A designação tem o potencial dos EUA promulgarem sanções e outras ações diplomáticas contra governos e funcionários de governos ofensores. No entanto, sanções foram aplicadas de maneira inconsistente ao longo dos anos a países, dada a designação do CPC.

O Departamento de Estado designou nove países. Entre eles: Birmânia, China, Eritreia, Irã, Coréia do Norte, Paquistão, Arábia Saudita, Tajiquistão e Turquemenistão.

SUDÃO 

O Sudão foi colocado na “lista de observação especial” do Departamento de Estado de países que se envolveram ou toleraram “violações graves da liberdade religiosa”. Porém não estão no nível a ser rotulado como CPCs.

“As mudanças que ocorreram no governo, com as ações que acreditamos mereceram sua mudança para uma lista de observação especial e para fora da lista de países de particular preocupação”, disse o embaixador dos EUA para Liberdade Religiosa Internacional Sam Brownback.

Antes de mais nada, o Sudão se une às Comores, à Rússia e ao Uzbequistão. Bem como a companheiros especiais da lista de observação Cuba, Nicarágua e Nigéria.

O Sudão foi listado como CPC por anos. Entretanto, o ditador Omar al-Bashir foi removido do poder no início deste ano. Desse modo um governo de transição finalizou uma nova declaração constitucional e prometeu melhorar a liberdade e os direitos humanos.

PORTAS ABERTAS 

Antes da transição, o Portas Abertas USA, classificou o país como sexto pior do mundo em perseguição cristã. O ditador Bashir estava governando o país “como um estado islâmico com direitos limitados para minorias religiosas”, segundo o Portas Abertas.

Após a queda de Bashir, o Sudão finalizou uma Declaração Constitucional para o período de transição que não reconhece mais o Islã como a principal fonte de lei. O Sudão revogou uma lei de ordem pública que concede às forças de segurança autoridade para aplicar os ensinamentos morais de base religiosa.

Hamdok é o primeiro líder do governo do Sudão a visitar os EUA em três décadas. Logo,  ele e sua equipe compartilharam planos de como o governo de transição está trabalhando para melhorar o status da liberdade religiosa no Sudão.

Além disso, quando se reuniram na Assembléia Geral das Nações Unidas no início deste ano o embaixador Brownback, ex-senador e governador dos EUA no Kansas realizou declarações.

“Eles pararam de demolir igrejas. Eles redesenharam o Natal normal e o Natal ortodoxo como um feriado nacional. Eles trouxeram pessoas de outras religiões para o novo gabinete como símbolo e declaração simbólica. Eles pararam ataques a igrejas domésticas e movimentos individuais. Eles colocaram algumas outras coisas nas quais não agiram”, completou o embaixador.

*Da redação, com informações de The Christian Post 


LEIA MAIS 

Onde de discriminação e tortura a cristãos no Sudão 
Cristãos no Sudão se sentem perseguidos pelo Governo 
A história de um médico missionário no Sudão 

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Diante do Trono anuncia congresso online

Diante da pandemia do coronavírus, a banda anunciou o "Congresso Mulheres e Moças" online

GOD Brasil: Como anunciar o que o mundo precisa ouvir?

O God Brasil é um movimento que incentiva o evangelismo intenso no mundo inteiro em um dia

Fé e ciência em tempos de pandemia

Cientistas cristãos respondem questões de fé e ciência em tempos de pandemia. Uma mini Conferência online será realizada entre os dias 26 a 28 de maio sobre o assunto

Festival “VillaMix Em Casa Gospel”

O festival “VillaMix Em Casa Gospel” será dia 30 de maio, com transmissões no YouTube e Facebook. Ana Paula Valadão estão entre as atrações

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Em breve, primeiro single de Kemuel Worship Filhos: Lado B

“Algo Novo”, com participação especial de Lukas Agustinho, é o primeiro single do novo projeto de Kemuel 

Daniel Júnior canta “Deus cuida de mim”

Gerado em momento de dor, novo single de Daniel Junior está disponível nas plataformas de streaming, Ouça a canção!

Após saída do Ministério Zoe, Thamires Garcia em nova fase

Thamires Garcia anunciou sua saída do Ministério Zoe em janeiro para seguir carreira solo

Nasce uma estrela na música gospel: Gisa Garcia

Convertida à Cristo desde os 8, Gisa Garcia sempre ansiou em trocar o backvocal do funk pelo microfone principal, porém cantando louvores. E agora prepara seu primeiro EP na música gospel