25.5 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto 2022

“Strange World”: o 1º romance adolescente da Disney abertamente gay

Foto: Reprodução

O lançamento da animação está previsto para novembro, conforme divulgou a empresa nas redes socais. Saiba mais!

Por Patricia Scott 

Com lançamento previsto para novembro, “Strange World” [Mundo Estranho] será o primeiro filme da Disney que abordará um romance abertamente gay entre adolescentes. O cartaz de divulgação foi apresentado durante a divulgação oficial da animação, que aconteceu no Instagram oficial da Walt Disney Animation Studios.

“A cena mostra o filho sendo muito tímido na frente do garoto que ele gosta, e seu pai entra e diz: ‘Prazer em conhecê-lo! Meu filho fala de você o tempo todo’ e envergonha ainda mais o filho. Muito lindo”, descreveu o desenhista de Strange World, Matthieu Saghezchi, no Twitter.

Recentemente, a Disney lançou “Lightyear”, um spin-off de “Toy Story”. A animação exibe um beijo lésbico. Proibido em 14 países de maioria muçulmana, além da China, o filme teve bilheteria abaixo do esperado.

Nocivo às crianças

A peruana Giuliana Calambrogio, que é mestre em Matrimônio e Família pela Universidade de Navarra, ressaltou que “a inocência das crianças deve ser protegida”. Ela enfatizou que as crianças não deveriam ser expostas a “situações em que terão um conflito entre o que é natural e aquelas situações que, embora aconteçam, não fazem parte do comum”.

Giuliana explicou que uma criança entre quatro e seis anos está na idade do pensamento imaginário. “Acredita em unicórnios, fadas, Papai Noel. Por isso, alguns aproveitam essa idade para introduzir a ideia de gênero, de homossexualidade, e tentam normatizar isso”, disse especialista que é mãe de oito filhos.

Compartilhando do mesmo pensamento, Pilar Escobar Varela, mestre em Ciências da Família pela Universidade de Málaga, na Espanha, afirmou que “familiarizar e normalizar crianças em idade tão precoce com relacionamentos homossexuais coloca em altíssimo risco o desenvolvimento saudável, tranquilo e normal de sua própria sexualidade”.

“Como mãe e especialista em questões familiares, acredito que a sociedade, incluindo pais, educadores, legisladores e também a indústria do entretenimento, são chamados a dar às crianças o melhor, e isso inclui altos ideais que as motivem e inspirem a se desenvolverem plena e saudavelmente”, ressaltou.

Segundo a especialista, “o lugar por excelência onde o ser humano se desenvolve plenamente e aprende a amar é uma casa composta por um homem e uma mulher onde os filhos se enriquecem com a complementaridade dos pais e reforçam a sua identidade sexual”.

Com informações ACI Digital 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se