27.3 C
Vitória
quarta-feira, 14 abril 2021

Somos livres de fato e de direito?

Mais Artigos

Foto ilustrativa. Foto: Reprodução

Livres para amar e sairmos apenas da dependência de sermos amados. O amor é o vínculo da perfeição

Por Lulinha Tavares

A palavra liberdade significa no dicionário o grau de independência legítimo que um cidadão, um povo ou uma nação elege como valor supremo, como ideal. Aproveito esse momento onde se discute a liberdade de expressão, para refletir um pouco sobre se possuímos de fato e direito essa tal liberdade.

Por direito nos foi concedida, mas, assim como os cadeirantes e outras pessoas com deficiência possuem o legítimo direito a acessos especiais e de fato isso não é bem assim. Por direito sim, porém, de fato não.

Dizemos muito das vezes que queremos ser livres como um pássaro à voar, mas, um pássaro é verdadeiramente livre? A resposta é não!

A única coisa que ele sabe fazer é voar. Um pássaro não pode nadar, nem correr e muito menos andar de bicicleta. Voar para um pássaro não significa liberdade plena e absoluta.

A filosofia entende a liberdade como o direito de agir segundo o seu livre arbítrio – de acordo com a própria vontade – desde que não prejudique outra pessoa.

É a sensação de estar livre e não depender de ninguém. Para a filosofia a liberdade é classificada como a independência do ser humano – o poder de ter autonomia e espontaneidade.

Vemos então que a liberdade plena e absoluta, de fato e de direito inexiste. Sobre a liberdade veja o que diz um texto bíblico muito conhecido: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres.” (João 8:36)

Aplicando esse mesmo raciocínio a pergunta que se faz diante dessa verdade bíblica é: Livres de quê, de quem, para quê e para quem? Em Cristo Jesus e pela a Bíblia sagrada nos é concedida a liberdade de fato e de direito.

⁃ Livres de quê:

Livres do Pecado e da morte. “Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.” ‭‭Romanos‬ ‭6:14‬ ‭ARC‬‬

O salário do pecado é a morte, mas, Cristo cravou na cruz do calvário a cédula que nos era contrária em suas ordenanças e também na cruz triunfou sobre a morte e conquistou para nós o direito a vida eterna.

Lembrando que somos livres do pecado e não livres para pecar. Portanto não devemos aproveitar dessa liberdade em Cristo para dar lugar a carne usando a graça de Deus contra o Deus da graça.

⁃ Livres de Satanás
A cruz do calvário declara a derrota de Satanás sobre as nossas vidas. “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo, e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.” ‭‭Hebreus‬ ‭2:14-15‬ ‭ARC‬‬

Já pararam pra perceber que tudo que é grandioso é dado o crédito a Satanás? Quando um jogador de futebol está jogando muito dizem que ele está destruindo, amassando ou com o diabo no corpo.

Lembra o Edilson “capetinha”? Esse era um jogador de futebol ensaboado e que dava muito trabalho aos adversários, por isso adotou esse codinome.

Pois é, por isso muitos temem muito mais a ele do que a Cristo que já o derrotou. Ao Nome do Senhor Jesus ele se rende. A Cristo devemos temer, não a ele. Dele estamos livres, por meio de Cristo!

⁃ Livres para quê e para quem?
Livres para amar e sairmos apenas da dependência de sermos amados. O amor é o vínculo da perfeição.

Livres para adorar, como nos ensinou Jesus para aquela mulher samaritana que o questionou qual era o local certo para a adoração, se em Geresin ou em Jerusalém. E ouviu de Jesus que o Senhor busca os adoradores que o adorem em espírito e em verdade, sem estarem presos a local.

Livres para escolher. É isso mesmo! Mesmo sendo o Caminho, Senhor e Deus Ele nos deixou livre para escolhermos qual caminho seguiremos e a quem serviremos.

Eu quero aqui reverberar o que disse Pedro quando o Senhor Jesus os deixou livres para seguirem outro caminho quando muitos o abandonaram: “Para quem iremos se só tu tens as palavras de vida eterna?”( João 6:68)

Eu lhe afirmo querido leitor que a verdadeira liberdade consiste em viver como devemos e não como queremos. Por isso eu lhe estimulo a fazer como eu que devolvi pra Ele a liberdade que Ele me deu. Siga bem, siga em paz e siga muito feliz.

Lulinha Tavares é coach esportivo, formado em Educação Física, MBA-FGV/FIFA/CIES, especialista em Psicologia do Esporte, empresário, pastor e líder da Igreja Batista da Graça em Queimados (RJ)

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas