25.5 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto 2022

Apenas 3,3% dos missionários atuam entre os “não alcançados”, diz relatório

Foto: Reprodução

A maioria das pessoas sem acesso ao Evangelho vive em países islâmicos e hinduístas, ou em culturas que condenam a conversão ao Cristianismo

Por Patricia Scott 

Mais de três bilhões de pessoas fazem parte do grupo de pessoas “menos alcançadas” pelo Evangelho. A informação é da Joshua Project, organização que atua no alcance maior do evangelismo global.

Desse total de três bilhões, aproximadamente sete mil grupos de pessoas são categorizados como “não alcançados”. Isto representa que menos de 2% se identificam como evangélicos e menos de 5% como cristãos.

Um grupo de pessoas é considerado “não alcançado” quando há menos de 2% de evangélicos entre eles, segundo muitos pesquisadores. De acordo com o East-West, instituição de evangelismo global, os “não alcançados” podem compreender quase 42% da população mundial,

Dificuldades para o Evangelho

As dificuldades físicas, políticas e culturais estão entre as barreiras pelas quais esses grupos ainda não foram alcançados pelo Evangelho da Graça. Muitos estão em localidade de difícil acesso para os missionários, especialmente na Ásia, Oriente Médio e norte da África.

A perseguição religiosa em nações hostis é outro entrave para a propagação das Boas Novas. Vale destacar que a maioria dos grupos não alcançados vive em países dominados pelo Islamismo e Hinduísmo, ou ainda culturas que condenam a conversão ao Cristianismo.

A partir desse cenário é possível compreender um dos principais desafios do campo missionário: dos 400 mil missionários enviados em todo o mundo, apenas 3,3% estão focados nos povos não alcançados, conforme informação da The Traveling Team, mencionados pela East-West.

Rompendo barreiras

O fundador da East-West, John Maisel, entende que o Reino de Deus avança, justamente quando os cristãos assumem riscos pelo Evangelho. “O maior deleite de Deus é quando Seus filhos escolhem, pela fé, sair da segurança do barco para encontrá-Lo e seguir Sua liderança”, postou no site da missão, e continuou: “Mostre-me um cristão sem paixão por aqueles ao seu redor que estão fora de Cristo, e eu te mostro um cristão sem visão que está na zona de conforto”.

O pastor americano David Platt, no início de 2022, alertou quanto à necessidade de preparação de missionários. Isto ocorreu quando o líder religioso citou os mais de três bilhões de “não alcançados” ao redor do mundo.

“As pessoas estão tão perdidas em Kentucky (EUA) e nos lugares onde a maioria de nós mora quanto no Iêmen”, advertiu Platt, que pontuou ainda: “A diferença é que existem igrejas em Kentucky e em todos os lugares onde a maioria de nós vive. Igrejas que pregam o Evangelho”.

Com informações The Christian Post 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se