19.4 C
Vitória
sábado, 2 julho 2022

Silas Magalhães clama pela presença do Espírito Santo em “Fogo”

Foto: Divulgação

A canção autoral é a segunda faixa de trabalho do EP “Não Tem Pra Quê Fugir”. O vídeoclipe do single está disponível no canal do artista no YouTube. Assista! 

Por Patricia Scott 

O cantor Silas Magalhães apresenta o single “Fogo”, a segunda faixa de trabalho do EP “Não Tem Pra Quê Fugir”. A canção foge do gospel tradicional ao usar o trap para clamar pelo fogo de Deus e por avivamento.

A faixa, escrita e produzida por Silas Magalhães, já está disponível nas plataformas digitais com distribuição pela ONErpm Gospel. A primeira música do EP divulgada foi “Chainz”, que segundo Silas, a repercussão tem sido muito boa. “Fomos destaque até em playlists editoriais. Agora ‘Fogo’ nasceu de um queimar muito forte no meu coração. Pode até parecer clichê, mas, no dia, desde quando acordei, eu senti que Deus me daria algo. Busquei a Ele até que veio a letra completa junto com o beat e foi me incendiando. ‘Fogo’ é um pedido por mais fogo de Deus, por batismo no Espírito Santo, por um fogo que queime incessantemente do altar”.

O público já pode conferir o videoclipe do single no canal do artista no YouTube. Silas acumula mais de 1 milhão de visualizações na plataforma. O cantor roteirizou, dirigiu e editou o projeto, que traz muitos efeitos especiais. As gravações aconteceram em três cenários diferentes, sendo que um deles remete aos altares que o povo de Israel fazia nos tempos bíblicos.

“Não Tem Pra Quê Fugir” é o primeiro trabalho de Silas Magalhães após a excelente repercussão do álbum “Estações”, lançado de forma gradativa ao longo de 2021. Com 18 faixas, o projeto ultrapassou a marca de 600 mil streams no Spotify.

“O público pode esperar muita dedicação da minha parte para externar o que Deus me deu naquela tarde. Eu espero que, ao ouvir a música e ao assistir o clipe, todos possam sentir o fogo do Espírito Santo queimando em seus corações. E aviso que tem muita música boa vindo por aí, além de muitas parcerias, inclusive internacionais”, conclui Silas Magalhães.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se