19.4 C
Vitória
sexta-feira, 19 agosto 2022

Série: Os 7 erros da benção dos pais

Mais Artigos

Nossa geração não enxerga valor e se distanciou, e muito, do fundamento bíblico da Bênção dos pais

Por Fábio Hertel

ERRO 06:  PARAR DE ABENÇOAR NA FASE ADULTA

Abençoar é um exercício de fé, isso porque todas as Bênçãos são espirituais e nascem no Trono de Deus. Quando os pais aquecem os corações e abrem a boca para profetizar bênçãos encorajadoras, acabam revelando a verdade e os sonhos de Deus para a vida de seus filhos. E é nesta dinâmica simples, cotidiana e piedosa, que cada filho identifica sua identidade, seu propósito e seu destino. Construindo aos poucos respostas para as perguntas mais inquietantes do existir humano: Quem eu sou? O que vim fazer? Para onde vou e qual legado deixarei?

Abençoadores para sempre

Eu tenho 4 filhas, talvez por isso o assunto que mais estudo, ministro e produzo conteúdo é a Bênção dos Pais. E o erro mais comum que identifiquei nestes 21 anos de pesquisa e prática, é a interrupção do exercício da Bênção na fase adulta. Muitos pais me confidenciam “Eu não abençoo mais, afinal meu filho cresceu e agora é por conta dele”. É como se esta vereda antiga só fizesse sentido antes da fase adulta e que nesta etapa da vida dos filhos eles que decidam seus destinos. É verdade que à medida que crescem, nossos filhos precisam assumir cada vez mais responsabilidades, mas dentro da Cultura de Bênçãos, os pais são o principal canal das Bênçãos de Deus enquanto viverem e enquanto puderem exercer a paternidade.

 Ah, meu pai, abençoe-me também!

Nossa geração não enxerga valor e se distanciou, e muito, do fundamento bíblico da Bênção dos pais. Talvez por isso o percentual de pessoas frustradas, com profundos problemas e bloqueios emocionais só aumenta. Essas pessoas não se acham dignas para prosperar. Já o povo judeu, um dos mais prósperos da terra, sempre encarou este princípio com muita seriedade. Esaú em sua fase adulta, já era um homem próspero em suas atividades, mas quando descobriu que não receberia uma Bênção especial da parte de Isaque, seu pai, chorou amargamente. “Esaú suplicou: ‘Por acaso o senhor tem apenas uma bênção? Ah, meu pai, abençoe-me também!’ Então Esaú chorou em alta voz.” Gênesis 27:38

Que nem a morte os separe

Um amigo, empresário bem-sucedido de 61 anos, disse que ao ler meu livro A Bênção Nossa de Cada Dia descobriu que lhe faltava algo: a Bênção de seu pai. E a semelhança do que fiz e apresentei no livro, este meu amigo preparou uma cerimônia, na presença de toda a família e seu pai, de 92 anos, liberou sobre ele uma poderosa Bênção. Este amigo me disse que foi uma das experiências mais significativas de toda a sua vida. Esta declaração de Bênção liberando-o para prosperar, tomou contornos ainda mais significativos, quando seu pai veio a falecer recentemente. Seu pai não está mais presente, mas sua Bênção ficará por toda a eternidade.

A Bênção faz sentido da concepção à fase adulta, então ancore seus filhos sempre em patamares mais elevados, para que cumpram os propósitos de Deus com contentamento e fé.

Fábio Hertel é Bacharel em Teologia, psicanalista clínico, pós-graduado em Marketing e uma história recheada de empreendedorismo, criativo, boas estratégias e conhecimentos sobre negócios.

Para saber mais sobre este assunto acesse:  fluir.bencaodiaria.com.br/7erros @fabioherteloficial

 

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas