27.7 C
Vitória
quinta-feira, 20 janeiro 2022

Série infantil exibe personagem de gênero fluido

“Todos deveriam estar incomodados com desenhos predatórios intencionados em levar as crianças à disforia de gênero”, diz comentarista  norte-americana

Por Patricia Scott 

Inspirada nos fantoches clássicos dos “Muppets”, um novo episódio da série animada “Muppets Babies” inseriu gênero fluido [quando o gênero muda de tempos em tempos] por meio de um personagem masculino que decide ir a um baile usando vestido. A animação é exibida na rede de televisão Disney Junior, nos Estados Unidos.

As personagens Miss Piggy e Summer organizam um baile real. Elas ficam surpresas ao ouvirem Gonzo falar que também deseja ir ao baile de vestido. As amigas ponderam que o “manual real” afirma que as meninas devem se vestir como princesas e os meninos como cavaleiros.

Ao encontrar Gonzo abatido, a “Fada Ratfather” concede seu desejo. Com a ajuda de uma varinha mágica, Gonzo imediatamente veste um vestido de princesa e sapatos de cristal. Ele chega à festa fantasiado, apresentando-se como “Gonzorella”.

No entanto, os amigos não perceberam que Gonzorella e Gonzo são iguais. Miss Piggy apresenta o recém-chegado como “uma misteriosa nova princesa”. Os participantes gostam de “Gonzorella” por animar a festa que, de outra forma, seria enfadonha.

No dia seguinte, Gonzo conta aos seus amigos sobre o disfarce. Ele revela que não queria fazer algo só porque é a forma convencional.

“Todos vocês esperavam que eu me vestisse de uma forma em particular. Eu não queria que vocês ficassem chateados comigo, mas não quero fazer coisas só porque é o jeito que elas sempre foram feitas. Eu quero ser eu”, ressalta o personagem infantil. Depois, os amigos de Gonzo pedem desculpas por tentarem decidir o que ele poderia ou não vestir. Eles dizem que o aceitam da forma como é.

Repercussão
Depois que o episódio foi ao ar, rapidamente, começaram as críticas, nas redes sociais, à iniciativa do Disney Junior de expor a agenda LGBTQI+ para crianças pequenas.

A comentarista norte-americana Candace Owens, por exemplo, criticou a exibição do conteúdo. Ela afirmou que “estão empurrando a agenda trans para crianças por meio de Muppets Babies. Isso é doentio e pervertido”. Ela pontuou também que “todos deveriam estar incomodados com desenhos predatórios intencionados em levar as crianças à disforia de gênero”.

Vale ressaltar que a repercussão da decisão da rede de fast food Chick-fil-A em manifestar, publicamente, sua postura contrária ao casamento gay, rendeu o rompimento de uma relação comercial entre a empresa criadora dos bonecos Muppets e a rede de restaurantes.

Com informações The Christian Post

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se