Ministra Rosa Weber atesta a segurança da urna eletrônica

Os presidentes do Tribunal Superior Eleitoral, Rosa Weber, e do Supremo, Dias Toffoli, e a procuradora-geral eleitoral Raquel Dodge visitam o Centro de Divulgação das Eleições no TSE. Foto Walter Campanato/ Agência Brasil

Na véspera da eleição, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral fez questão de falar sobre a segurança das urnas.

A afirmação foi feita depois da cerimônia de verificação de assinatura do Sistema de Gerenciamento da Totalização das Eleições e de visita ao Centro de Divulgação das Eleições, instalado no TSE e destinado à imprensa. Observadores da Organização dos Estados Americanos acompanharam a verificação do sistema das urnas eletrônicas.

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, fez questão de falar sobre a segurança das urnas.

“Nosso sistema é seguro. Esse aspecto é muito importante para tranquilizar os brasileiros de que a sua manifestação de vontade nas urnas vai ser refletida, o seu voto, e a manifestação de vontade expressa no seu voto será contabilizado exatamente na medida em que foi depositado na urna”, afirmou a presidente do TSE.

O presidente do Supremo lembrou que o direito ao voto é uma conquista democrática. “Estamos vivendo um momento de maior credibilidade à democracia, isto é muito importante. O povo acreditar que o melhor regime é este, o regime do estado democrático de direito. Parabéns ao povo brasileiro”, disse Toffoli.

O Ministério da Segurança Pública informou que em todo o país, 23 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento em crimes relacionados às eleições.

Os primeiros resultados da eleição para governador, deputado e senador começam a ser divulgados logo após o término da votação – às 17h, hora local. Por causa do fuso horário, os resultados da eleição presidencial só poderão ser divulgados a partir das 19h, hora de Brasília, quando a votação já terá terminado em todo o país.

A expectativa dos técnicos do TSE é de que até as 21h os eleitores já vão saber quem foi eleito ou se haverá segundo turno.


Leia mais

O que pode e o que não pode no dia da eleição
Igrejas do Alagoas cancelam cultos nas eleições
Eleições – Quem pode e quem não pode votar
Tropas federais vão atuar nas Eleições