19.4 C
Vitória
sexta-feira, 19 agosto 2022

‘Se Bolsonaro voltar a fazer motociata, terá de pagar pela segurança’, diz Doria

Foto: Divulgação

O governador João Doria (PSDB) teceu críticas ao chefe do Executivo

Por Sofia Aguiar (Agência Estado)

Diante da sinalização do presidente Jair Bolsonaro de mais uma passeata com motos na cidade de São Paulo, o governador João Doria (PSDB) teceu críticas ao chefe do Executivo. “Já determinei para a polícia do Estado: se o presidente Bolsonaro voltar a fazer motociata, ele vai ter que pagar”, declarou o governador paulista. Segundo Doria, não é obrigação do governo estadual fazer segurança sem que as despesas sejam custeadas por quem organiza ou por quem promove as manifestações. O tucano diz que deve ser pedida, ainda, uma autorização para a realização do ato. “Caso contrário, nós não permitiremos”.

Em sua avaliação, o presidente continua insistindo “em fazer aquilo que é inadequado”. Sobre a ausência do chefe do Executivo na reinauguração do Museu da Língua Portuguesa, reaberto no sábado (31), o governador disse que, ao invés de participar de motociata em Presidente Prudente (SP), ele deveria ter ido ao evento, que contou com presença de ex-presidentes da República e do presidente de Portugal, Marcelo Ribeiro de Sousa.

Questionado sobre as acusações de Bolsonaro contra o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, Doria afirmou que “não faz o menor sentido essa campanha do voto impresso” e garantiu que as eleições de 2022 vão acontecer.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se