back to top
25.9 C
Vitória
quinta-feira, 20 junho 2024

Psiquiatra escreve livro sobre saúde mental e fé

Dr. Ismael Sobrinho publica
Dr. Ismael Sobrinho publica "Psiquiatria e Jesus" pela Thomsa Nelson (Foto: Reprodução/Facebook)

Em entrevista à Comunhão, o psiquiatra Ismael Sobrinho falou sobre a proposta de seu novo livro devocional, “Psiquiatria e Jesus”

Por Carolina Leão

O tema saúde mental e espiritualidade ainda é, em alguns contextos, um tabu. Para romper com preconceitos no enfrentamento de algumas doenças da mente, o médico psiquiatra Dr. Ismael Sobrinho escreveu o livro “Psiquiatria e Jesus”, publicado pela editora Thomas Nelson. Com mais de 20 anos de experiência no atendimento psiquiátrico, ele uniu sua experiência na área com uma necessidade observada no meio evangélico. 

“Psiquiatria e Jesus”, em formato devocional, é um convite a uma jornada de renovação das emoções ao longo de 30 dias. Dessa forma, os leitores podem ter uma trilha de desenvolvimento, de maneira que vão ser conduzidas a colocarem suas emoções no papel,  a ver como Jesus lidou com as emoções e, além disso, como apontou caminhos para a cura.

Em entrevista exclusiva à Comunhão, o autor, Dr. Ismael Sobrinho, falou sobre mais alguns detalhes da obra. Leia a seguir!

- Continua após a publicidade -

Comunhão: Qual é a ideia central do livro?

Dr. Ismael Sobrinho: Nesses 20 anos de atendimento, eu vi uma necessidade muito grande de conectar saúde mental e espiritualidade cristã. Infelizmente, muitos pacientes são cristãos e eles têm medo, vergonha ou preconceito de buscar ajuda em saúde mental.

Então, “Psiquiatria e Jesus” tem como alvo fazer com que as pessoas busquem tratamento e conectem a espiritualidade emocionalmente saudável à psiquiatria. Dessa forma, a ideia central do livro é que as pessoas possam vencer preconceitos e por meio de textos dos Evangelhos sobre Jesus obter respostas para os seus dilemas emocionais.

De que forma a Escrita Terapêutica é trabalhada neste livro? Fale mais sobre esse aspecto e como aparece relacionado à fé.

Ao contrário dos meus outros livros, eu escrevi este livro com um método chamado de “escrita terapêutica”. Assim, o leitor não vai ser convidado apenas a fazer uma simples leitura. Ele vai ser provocado a escrever no livro.

Ao longo dos capítulos, há vários exercícios em que o leitor vai ser convidado a falar sobre os seus sentimentos, traumas, sobre a sua família, etc… Esses exercícios foram pensados para que, ao escrever, as pessoas pudessem ter cura sobre as suas emoções.

Vários estudos médicos têm demonstrado que escrever é terapêutico, que, quando nós escrevemos, melhoramos o prognóstico de depressão, de ansiedade, e a escrita é uma importante ferramenta de cura, que ainda nós não usamos completamente no Brasil. Então, quem ler “Psiquiatria e Jesus” vai aprender a fazer a escrita terapêutica guiada por textos bíblicos.

Como deve ser a relação do cristão com a psiquiatria, na sua perspectiva? 

O livro vai ajudar vários cristãos a perder o preconceito de procurar ajuda psiquiátrica e de conectar psiquiatria e fé. Se nós vamos no ginecologista, se vamos ao clínico geral, cardiologista, etc., nós também devemos ir ao psiquiatra para tratar o cérebro.

Nós somos corpo, ou seja, nós temos o cérebro, o físico, nós somos alma, nós temos as nossas emoções e temos uma espiritualidade, nós somos espirituais. Corpo, mente e espírito não podem ser separados. Uma esfera vai influenciar a outra, de modo que nós somos uma unidade bio, psíquico e espiritual, que é indissolúvel.

O livro vai fazer com que as pessoas vençam esses tabus e possam ver a psiquiatria como uma ferramenta médica para procurar ajuda. Isso tudo vai fazer com que vários preconceitos sejam derrubados. Por exemplo, de que o cristão não tem ansiedade, de que o cristão não pode ter depressão, de que depressão é falta de fé, de que depressão é porque alguém não está orando o suficiente. Há textos que vão auxiliar pessoas a compreender a relação entre ansiedade e fé, entre depressão e fé. E nós vamos aprender também com Jesus, como Jesus lidou com as emoções humanas.

Qual é a sua visão, e como ela aparece no livro, sobre a relação entre espiritualidade e saúde mental?

A relação entre espiritualidade e saúde mental é uma relação de mão dupla. Vários estudos médicos têm demonstrado que uma espiritualidade saudável melhora o prognóstico de vários quadros clínicos, inclusive depressão, ansiedade, transtorno de pânico e outras doenças psiquiátricas.

Pacientes que têm uma fé saudável melhoram mais e mais rápido. Mas a espiritualidade deve ser saudável. Os estudos mostram que essa espiritualidade que é integrativa, que ela não nega as emoções, que ela não aumenta a culpa, que ela não promove a ausência de busca por ajuda e que ela não tenta separar o ser humano entre corpo, mente e espírito, que ela tenta integrar todas as coisas, ou seja, uma fé saudável. Essa espiritualidade, sim, ela é muito terapêutica. Dessa forma, quando nós temos uma fé saudável nós teremos uma espiritualidade emocionalmente saudável.

Por outro lado, se nós temos uma fé que é tóxica, uma fé que aumenta a culpa, uma fé que nos coloca em abusos emocionais e espirituais, uma fé que rouba a nossa identidade, uma fé que aumenta a nossa pressão emocional por resultados, uma fé que nos tira debaixo do senhorio de Cristo e tenta fazer com que nós lutemos somente com a nossa mente, com a nossa força, esse tipo de espiritualidade vai ser ruim para aquele cristão que está doente. Assim, a fé saudável cura, mas a fé doente também vai trazer um estilo de vida que vai nos trazer adoecimento emocional a longo prazo.

Qual a importância do equilíbrio emocional para passar pelas dificuldades, como Jesus passou?

A Bíblia traz vários ensinamentos sobre Jesus e as emoções, e eu tento explorá-los. A primeira coisa, é que Jesus sempre deu a oportunidade de as pessoas nomearem as suas dores. Jesus, muitas vezes, ao trazer uma cura, perguntava de maneira delicada: “o que queres que eu te faça? ”.

Jesus respeita as emoções. A Bíblia diz em Hebreus 4:15 que naquilo que Jesus foi tentado ele está apto a se compadecer de nós. Pelo fato de Jesus ter experimentado emoções como nós, ele entende exatamente como nós nos sentimos.

Jesus não acolhe alguém com depressão ou ansiedade para trazer culpa, para trazer dor ou para ser indiferente. Mas Jesus nos ensina que nós somos humanos e só ficaremos livres de emoções na Eternidade. Enquanto estivermos aqui, teremos um mundo de aflição. Mas teremos a reposta e a companhia dele conosco todos os dias, até a consumação dos séculos.

Jesus também nos ensina nos Evangelhos a ter um ensino de vida emocionalmente saudável, onde nós possamos ter uma vida de equilíbrio. Onde iremos valorizar o descanso, as disciplinas espirituais, a solitude. Um dos vários pontos que são trabalhados no livro é: como nós podemos ter atitudes práticas que realmente nos façam construir uma espiritualidade emocionalmente saudável segundo o modelo de Jesus.

Qual o público-alvo do livro e em que essa leitura pode agregar?

O livro “Psiquiatria e Jesus” foi desenvolvido para ser lido por três grupos de pessoas, por aqueles que estão passando por um momento de instabilidade emocional, que não estão conseguindo ter respostas satisfatórias, que estão se sentindo com preconceito ou não conseguem ter ajuda eficaz para conectar a saúde mental e espiritualidade. Ele também foi escrito para aquele grupo de pessoas que gostaria de ajudar alguém que esteja passando por depressão e por ansiedade e por aquelas pessoas que não têm algum quadro psiquiátrico ou estão com as emoções equilibradas, mas eles gostariam de entender e compreender melhor o que Jesus falou sobre as emoções, como Jesus experimentou as emoções e como que a Bíblia conecta corpo, mente e espírito numa unidade só.

Leia uma prévia do livro!

 

Sobre o autor

Ismael Sobrinho é Mestre em Medicina – Eixo Cérebro Intstinal, pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. É formado em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, em 2005. Possui residência médica em Psiquiatria pela Fundação Hospitalar de Minas Gerais (FHEMIG). Atua como professor de Pós Graduação em áreas relacionadas à saúde mental e Neurociências. Escritor, já publicou pela Editora Vida os best sellers “Depressão, o que todo cristão precisa saber” e “A procura da Felicidade”. Em 2023, publicou pela Editora Thomas Nelson o seu terceiro livro, “Psiquiatria e Jesus”. 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -