Mentoria de Líderes e pastores na Colômbia

Líderes de nove países latino-americanos participaram do retiro de líderes de discipulado de pastores em Bogotá. Foto: Homens e Mulheres Mentores

Já desenvolvido em várias partes do Brasil, o Mentoria de líderes e pastores chegou a Colômbia. Um retiro promovido pelo pastor David Kornfield, teve especial foco na América Latina

Mentoria de líderes e pastores chegou na Colômbia. Líderes de nove países latino-americanos compareceram no retiro de líderes e colíderes de discipulado de pastores em Bogotá. Evento foi promovido por David Kornfield, como coordenador do Grupo de Trabalho de Pastoreio de Pastores da Aliança Evangélica Mundial (WEA).

Evento aconteceu entre os dias 29 de outubro e 1 de novembro. O objetivo do encontro foi criar sinergia entre os países, fomentando o avanço do ministério de discipulado e pastoreio de pastores na América Latina. Além de torná-lo um movimento estabelecido em diferentes países do continente.

Dentre as atividades programadas, cada líder pôde acompanhar momentos de reflexão, pequenos grupos para a partilha de vivências, atividades práticas e plenárias, aprofundando-se em assuntos importantes para a vida e ministério. A Parábola do Semeador foi um dos temas de estudo e trouxe insights desafiadores para as lideranças.

Expansão de líderes para discipulado
Ilaene Schüler e David David Kornfield. Foto: Homens e Mulheres Mentores

O trabalho de mentoria é desenvolvimento através dos projetos Homens mentores e Mulheres mentores. Eles são coordenados por Ilaene Schüler e Daniel Vargas.

Só em 2019, mais de três mil pessoas participaram das capacitações. A projeção para 2020 é que o número ultrapasse o marco de 6 mil pastores, pastoras e cônjuges.
“Foi uma grande alegria compartilhar nossa experiência com os líderes hispanos. Aprendi muito ao perceber como Deus, de forma criativa, tem levantado esse movimento em vários países. Queremos trabalhar em conjunto no desenvolvimento de projetos voltados especificamente para o cuidado de pastoras e esposas em cada país, de acordo com sua realidade”, diz Ilaene.
E ressaltou a necessidade de a igreja ser mais voltada para as pessoas e menos para as estruturas eclesiásticas.
“Precisamos estar atentos às necessidades dos líderes, seus cônjuges e sua família. É tempo de refletir sobre a importância do cuidado intencional, do mentoreamento e do discipulado, para que os líderes possam ser efetivos e plenos em seus ministérios, atuando de forma saudável emocional, espiritual e fisicamente”.
Impacto positivo

Para os líderes, as ministrações do retiro foram desafiadoras. “Fui edificado e capacitado no profundo de meu coração. Entendi que um líder com coração saudável forma líderes saudáveis. Uma pessoa com coração bom atrairá os demais”, afirmou Freddy Dávila, secretário geral das Assembleias de Deus da Venezuela.

“Tivemos a clara compreensão de que falamos o mesmo idioma, temos o mesmo DNA e o mesmo sentir em relação ao que Deus está fazendo”, comentou pastor Munir Eduardo Chiquíe, diretor da Bright Hope Bolívia. Ele também integra o MAPI, o pastoreio de pastores, de seu país.

“O retiro foi um encontro caloroso, repleto de companheirismo, amizade, encontros divinos, apoio mútuo e muita motivação para avançar”, disse o pastor Pedro Pascual Paredes, pastor da Igreja Batista, em Assunção, Paraguai.

Mentoria e discipulado de líderes

David Kornfield citou o lançamento da Década do Discipulado. Uma ação da Aliança Evangélica Mundial (WEA). Iniciativa pela qual se sente profundamente entusiasmado. Além disso, compartilhou a importância desse tempo de união e troca entre a equipe.

“O retiro de líderes é o único momento em que todos estão juntos. Creio que esse encontro permitiu uma profunda ministração ao coração de todos, desenvolvendo sua visão e prática em relação ao discipulado e ao pastoreio de pastores”, conclui.


leia mais

Mentoria para a liderança da igreja evangéica brasileira
O discipulado hoje
Se você for discipulado