back to top
18.8 C
Vitória
terça-feira, 23 DE julho DE 2024

Restaurando a compreensão do que é uma família

Uma fé que não se manifesta no relacionamento familiar é uma farsa e precisa ser repensada

Por Joarês Mendes de Freitas

A família é uma criação de Deus e permanece como parte indispensável do projeto dEle para o ser humano. Olhando para a primeira pessoa que Ele trouxe à existência, o Senhor diz: “Não é bom que o homem viva sozinho, farei alguém que lhe seja o complemento ideal” (Gênesis 2.18) e, assim, Deus fez a mulher.

Com o passar do tempo, essa instituição foi se deteriorando, e o conceito de família se tornou muito difuso, com modelos alternativos, que não representam o propósito original do seu criador. Recuperar a nossa compreensão do que é uma família é algo necessário e urgente nos dias atuais.

Nesse sentido, proponho as seguintes reflexões:

- Continua após a publicidade -

Família é uma sociedade sem fins lucrativos

Deve prevalecer no relacionamento familiar a atitude de doação, em que cada um pergunta: o que posso fazer pelo outro? Em lugar das cobranças e das críticas, deve haver um constante esforço para ajudar o outro a crescer. O lar não sobrevive, se cada um vive em função de si mesmo e usa o outro para obter vantagens. Escrevendo aos filipenses, Paulo diz: “Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros” (2.4).

Família é um centro de formação para a vida

No ambiente familiar são formados os caracteres e definidos os valores que nortearão a conduta das pessoas. Daí a importância de um clima saudável, equilibrado e construtivo no lar. Numa proporção muito alta, as pessoas reproduzem, nos diversos meios em que vivem, aquilo que aprenderam em casa. São do sábio, autor dos Provérbios, essas palavras: “Instrua a criança segundo os objetivos que você tem para ela, e mesmo com o passar dos anos não se desviará deles” (22.6).

Família é um laboratório para experimentar a fé

Talvez não haja lugar mais difícil para uma pessoa expressar a sua fé em Cristo do que no ambiente familiar, e isso gera, muitas vezes, a anomalia de uma vida dupla. É comum encontrar pessoas que, para o público externo, revelam-se muito “consagradas”, mas em casa são irreconhecíveis como crentes. Uma fé que não se manifesta no relacionamento familiar é uma farsa e precisa ser repensada. Em I Timóteo 5.8, há uma contundente exortação sobre a conduta cristã no lar. Lemos assim: “Se alguém não cuida dos seus parentes, e especialmente dos de sua própria família, negou a fé e é pior do que um descrente.”

Família é um posto de reabastecimento emocional

A vida numa sociedade altamente individualista, competitiva e desumana gera altos níveis de estresse e ansiedade nas pessoas. Dessa forma, o ser humano precisa de um espaço onde possa relaxar, encontrar paz e refazer-se para a luta diária. A família precisa ser esse refúgio, esse posto para recuperação das energias, da motivação e da alegria. Na Escritura, encontramos uma figura bastante ilustrativa sobre o valor da família sendo esse lugar de aconchego: “Como a ave que vagueia longe do ninho, assim é o homem que vagueia longe do lar” (Provérbios 27.8).

Sua família tem sido assim?

Joarês Mendes de Freitas é pastor emérito da Primeira Igreja Batista em Jardim Camburi, Vitória, ES.

 

Mais Artigos

- Publicidade -

Comunhão Digital

Continua após a publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

Entrevistas