24.9 C
Vitória
terça-feira, 28 setembro 2021

Ministro de Defesa de Israel renuncia cargo

O ex-ministro classificou a decisão do governo israelense de cessar-fogo na Faixa de Gaza como “subsmissão ao terror”

Jerusalém – O ministro de Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (14) após desavenças com o Governo sobre a aceitação de uma trégua em Gaza. Ele considerou uma “capitulação ao terror”, e exigiu a convocação imediata de eleições antecipadas, declarou em entrevista coletiva.

“Não posso seguir no meu cargo de ministro de Defesa, não posso olhar nos olhos das famílias do sul que vivem em mãos do Hamas (…) O Estado compra tranquilidade a curto prazo ao custo de graves danos a longo prazo para a segurança nacional. Deveríamos acertar uma data para eleições o mais rapidamente possível”, disse Lieberman.

Lieberman já foi ministro de Relações Exteriores. E assumiu o Ministério da Defesa em maio de 2016. “Se continuasse no cargo não conseguiria olhar os moradores do sul nos olhos”, afirmou, referindo-se aos israelenses submetidos a uma escalada de ataques palestinos antes da trégua de terça-feira entrar em vigor.

A sua saída enfraquece o governo de coalizão do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, que declarou mais cedo que os líderes do Hamas “imploraram por um cessar-fogo”.

*Da Redação, Com informações da Agência EFE e G1


Leia mais

Novos conflitos na Faixa de Gaza
ONU condena ataque de Israel na Faixa de Gaza
Guerra na Faixa de Gaza em 2014 já soma mais 2 mil mortos
Egito abre fronteira com a faixa de Gaza

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se