25.5 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto 2022

Estudo aponta as cinco maioes causas para a infelicidade no mundo

Foto: Reprodução/ Leroy_Skaltstad

De acordo com o ‘Relatório de Emoções Globais’ de 2022, a pobreza extrema é uma das causas para o aumento da infelicidade entre as pessoas do mundo

Por Victor Rodrigues

Guerras, inflação e a pandemia do novo coronavírus. Diante desse ccenário, o estudo desenvolvido pela empresa de pesquisa Gallup Global Emotions 2022 – (Emoções Globais de 2022) – sobre as emoções no mundo, a infelicidade tem aproximadamente cinco causas principais. 

A empresa localizada em Princeton, Nova Jersey nos Estados Unidos, realizou a enquete com aproximadamente 127.000 adultos em 122 países diferentes, entre 2021 e o início de 2022. 

Segundo resultados da pesquisa, a infelicidade tem sido predominante no mundo. Dessa forma, “emoções negativas” atingiram um lugar mais alto no pódio dos resultados. 

Estresse, tristeza, raiva, preocupação e dor fazem parte da realidade de muitas pessoas. No entanto, há cinco variáveis principais que a pesquisa apontou como causadoras desses sentimentos: a pobreza, más condições de habitação, fome, solidão e escassez de um bom trabalho. 

Pandemia silenciosa 

De acordo com a pesqusia, o aumento da fome contribuiu para o aumento do sofrimento entre as pessoas do mundo. Segundo um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014, 22% das pessoas no mundo estavam inseguras sobre o que iriam comer, agora, em 2022, esse número é de 30%. 

Outra pandemia silenciosa: a solidão. A pesquisa descobriu que aproximadamente 330 milhões de adultos passam pelo menos por duas semanas sem falar com um único amigo ou membro da família. Logo depois, um  quinto de todos adultos não tem uma pessoa para contar diretamente. 

A escassez de um trabalho que gera realização, também é causa para infelicidade. Segundo o relatório, pessoas infelizes no trabalho estão mais propensas a terem emoções negativas, mais do que as que não tem trabalo algum. 

Estatísticas e a covid-19 

Se as pessoas pensassem que 2020 entraria na história como um dos piores anos de todos os tempos, os resultados sugerem que eles só precisavam esperar pelo ano de 2021. 

Em 2021 a Gallup perguntou a adultos em todo o mundo se eles tiveram cinco experiências positivas no dia anterior à pesquisa.

Cerca de sete em 10 pessoas em todo o mundo disseram que estavam em paz (69%), cerca de (70%) se divertiram, ou sorriam ou riam muito (72%). Quase nove em cada 10 se sentiram tratados com respeito (86%). Por outro lado, em 2021 metade do mundo (50%) experimentou isso. 

Devido a incerteza ocasionada pela pandemia da covid-19 no mundo, e um número maior de mortes acontecendo em 2021, as pessoas se sentiram mais infelizes. 

Do mesmo modo, aconteceu que ao mesmo tempo, pessoas também estavam começando a sorrir e rir novamente. A porcentagem que riu ou sorriu muito aumentou dois pontos e a porcentagem que aprendeu algo interessante subiu um ponto.

As emoções são muito importantes para o comportamento. Um mundo cheio de emoções negativas faz com que as pessoas se comportem de forma diferente. Nossas emoções influenciam nossas decisões, ações e até nossa cognição, às vezes para melhor, às vezes para pior.

*De Victor Rodrigues com informações de Gallup Global Emotions 2022 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se