24.7 C
Vitória
sexta-feira, 27 março, 2020

ONU rejeita refugiados cristãos iraquianos

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Fifa propõe reduzir salários de atletas

A Fifa se reuniu com a Associação de Clubes Europeus e com a Federação Internacional de Jogadores para discutir o impacto da paralisação de campeonatos

Conmebol adianta até 60% da premiação da Libertadores e Sul-Americana

Conmebol decidiu antecipar até 60% das premiações referentes a fase de grupos da Libertadores e da segunda etapa da Sul-Americana

COB cancela fase classificatória dos Jogos da Juventude 2020

Etapas classificatórias dos Jogos Escolares da Juventude 2020 aconteceriam em setembro em três cidades do país

Jogador do Ajax acorda do coma após quase três anos

Depois de dois anos e nove meses em coma, o jogador Abdelhak Nouri, do Ajax, acordou. O jovem estava em tratamento após ter uma arritmia cardíaca em campo

Cristãos iraquiados estão sendo negligenciados pelas Nações Unidas. Eles se refugiaram na Jordânia após abandonar suas casas com medo de serem mortos pelo Estado Islâmico. O Espírito Santo recebe refugiados de vários países, no país chegam a 8 mil.

Juliana Taimoorazy é pesquisadora do Projeto Philos e fundadora da ONG norte-americana Conselho Para o Alívio de Cristãos Iraquianos. No início do mês, ela viajou com outros ativistas para o Iraque e a Jordânia. O grupo fez uma avaliação das condições a que os refugiados cristãos são submetidos. Segundo Juliana, os cristãos encontram dificuldades para serem aceitos como refugiados.

Ela explica que está satisfeita com a ajuda oferecida os cristãos iraquianos que desejam voltar às suas casas e aldeias no interior Iraque. Contudo, quando ela e seus colegas passaram dois dias com as famílias iraquianas deslocadas na Jordânia ficou devastada.

“Eles são totalmente negligenciados pelo ACNUR”, explicou Taimoorazy, referindo-se ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. Segundo suas estimativas, existem atualmente cerca de 15.000 cristãos iraquianos deslocados procuram abrigo na Jordânia.

Taimoorazy e a equipe da ONG se encontraram com pelo menos 30 famílias cristãs iraquianas durante sua estadia alo. “Eles estão morando em bairros pobres, nos subúrbios da capital Amã. Conhecemos três famílias que dividiam um apartamento de três quartos”, relata. “Não há privacidade. Eles reclamam que a ajuda não chega até eles. Diferentes organizações de caridade trabalham ali, mas a ajuda que oferecem não é suficiente. O ACNUR ainda não concedeu o status de refugiado à maioria deles “.

De acordo com Taimoorazy, havia cerca de 25 mil cristãos iraquianos deslocados dentro da Jordânia quando ela visitou o país pela última vez, em 2015. Perto de 10 mil deles imigraram para países como Canadá e Austrália. Os 15 mil restantes estão presos no sistema.

A displicência da ACNUR para com os cristãos é conhecida. Todos os que esperam receber o status de refugiados da entidade reclamam que são ignorados. “Eles veem os muçulmanos do Iraque e da Síria entrarem e sair do país. O que vemos e ouvimos é que, embora os cristãos tenham sido os principais alvos da jihad, esses países e a ACNUR não parecem interessados em ajudar os não islâmicos. Com informações de The Christian Post

Refugiados no ES

Em dois anos, entre 2014 e 2016 o ES recebeu 90 solicitações de refúgio segundo a polícia federal…

Ha 13 anos, Viviane Mozine, coordena um projeto desenvolvido para acolher refugiados no Estado. É o Núcleo de Apoio a Refugiados, o Moares. O projeto envolve 50 alunos de cursos de graduação diferentes. Sete estudantes são bolsistas. “Nós fazemos o atendimento jurídico de uma forma personalizada….

Para conhecer melhor sobre o trabalho da ONG Cristã acesse aqui

Refugiados no Brasil

O Brasil tem atualmente 8 mil 863 refugiados reconhecidos de 79 nacionalidades diferentes. Os principais grupos são compostos por sírios, angolanos, colombianos e palestinos. Só a guerra na Síria já resultou em mais de 5 milhões de refugiados. É a pior crise humanitária em 70 anos. “É no emprego da paz que a gente consegue tirar essa situação”, concluiu.


ONG Missão em Apoio a Igreja Sofredora
Telefone: 3208 0785

Matéria anterior Descanso
Próxima MatériaFesta da carne – evangelizar ou não?
- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Oficina sobre comicidade no ambiente hospitalar

O Lacarta Circo Teatro abre inscrição para palhaço hospitalar. A oficina acontecerá dia 14 e 15 de março das 09h às 16h, na sede...

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Um encontro diário com a Palavra de Deus

A SBB mobiliza-se para levar esperança à população brasileira, disseminando, pelos meios digitais, a mensagem da Bíblia Sagrada. Entre as ações estão a campanha #PalavradeEsperança e o podcast Um minuto com a Bíblia

Como a pandemia deve ser encarada pelos cristãos?

“Creia no sobrenatural de Deus”, diz médica cristã, ao falar sobre o medo do coronavírus e como os cristãos devem encarar a pandemia

Casa Worship lança projeto acústico gravado em Goiânia

A Banda gravou "A Casa É Sua" com releituras acústica de sucessos do seu DVD. "Não consigo descrever a sensação que foi essa experiência"...

“Milagre da vida”: O inesperado pode ser um presente

Em tempos de confinamento por conta do coronavírus, o filme “40 Dias - O Milagre da Vida” vem apresentar essa mensagem de uma forma sensível e desafiadora