Fiéis do mundo inteiro celebram os 500 anos da Reforma Protestante

Fiéis do mundo inteiro celebram os 500 anos da Reforma Protestante
Evento Ecos da Reforma Protestante, que aconteceu no Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro

Por Rosângela De Luna

Fiéis do mundo inteiro celebram, nesta terça-feira (31), os 500 anos da Reforma Protestante. São muitos os eventos que comemoram a data

Na Alemanha, por exemplo, o 500º aniversário da Reforma, é feriado em todo o país, com direito a cerimônia em Wittenberg, berço do protestantismo, com a presença da chanceler Angela Merkel.

Igreja de Todos os Santos, na Alemanha

A cerimônia, com a chefe de Governo conservadora, o presidente Frank-Walter Steinmeier e vários líderes políticos e religiosos, foi marcada para a tarde na igreja de Todos os Santos e marcará o fim do jubileu. A data é celebrada há um ano pelos protestantes do mundo todo.

Foi na porta desta igreja gótica que aconteceu um dos maiores terremotos teológicos do cristianismo, quando um crítico dos abusos da instituição papal e do culto aos santos questionou a Igreja Católica. Em 31 de outubro de 1517, o clérigo e teólogo Martinho Lutero pendurou no local sua “Disputa” mais conhecida, sob o nome “95 teses”, o texto fundador da Reforma protestante que marcou sua ruptura com o catolicismo. Lutero também foi um dos primeiros a escrever em língua alemã a primeira tradução da Bíblia.

Outras comemorações

Pelo mundo inteiro as igrejas protestantes têm feito durante todo o ano comemorações que lembram o tema 500 anos da Reforma. No último dia 21 de outubro, aconteceu no Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro o Ecos da Reforma Protestante (500 anos). De acordo com o pastor Batista e Primeiro secretário da Convenção Batista Nacional (no Brasil e no Rio de Janeiro), Paulo Roberto Ormerod, foi um momento muito bom de confraternização com outros pastores de diversas denominações, alem de evidenciar a comemoração. “Foi um dia inteiro lembrando sobre as teses de Lutero. E o que é a reforma? Voltar à forma. Voltar ao que foi proposto por Jesus e, ao longo de séculos acabou sendo alterado pela Igreja”, completou.

Para o Pr. Paulo, esta data simboliza o retorno ao Evangelho de Jesus Cristo.  Durante alguns séculos, foi se perdendo alguns valores, até que culminou com a reforma no século XVI e agora 500 anos desse marco. Para gente é um orgulho estar revivendo isso e comemorando essa data especial“, destacou.

Ontem, (30), por exemplo, no Senado Federal, religiosos participaram de uma sessão especial, com a presença do coral da Igreja Presbiteriana de Brasília. A Câmara Municipal de Juiz de Fora, em Minas, fez uma sessão solene também. E um culto na Igreja do Nazareno Central de Campinas, São Paulo, reuniu fiéis das igrejas luterana, presbiteriana, metodista, batista e anglicana.

Em Portugal, hoje, a RTP2 transmite, diretamente da Igreja Evangélica Lisbonense, uma celebração litúrgica inserida nas comemorações dos 500 anos da reforma protestante.

As cinco Solas

Resumidamente, as proposições teológicas que serviram como pilares da Reforma Protestante são os chamados Cinco Solas – Sola, vem do latim e significa “somente” ou “apenas”, na língua portuguesa. E os cinco solas são: Sola Fide, Sola Scriptura, Solus Christus, Sola Gratia e Soli Deo Gloria. Esses são os pilares da Reforma Protestante.

Sola Fide (somente a fé): este princípio afirma que o homem é justificado única e exclusivamente pela fé, sem o acréscimo das obras do mérito humano e, por meio dele, a tradição reformada é sustentada.

Sola Scriptura (somente a Escritura): A Escritura é a única regra de fé e prática da igreja e o protestantismo aceita doutrinas de sua inspiração, autoridade, inerrância, clareza, necessidade e suficiência. Somente as Escrituras são o fundamento da teologia reformada.

Solus Christus (somente Cristo): como forma de reação dos protestantes contra a igreja católica secularizada e contra os sacerdotes que afirmavam ter uma posição especial e serem mediadores da graça e do perdão por meio dos sacramentos que ministravam. A reforma defendeu que tal mediação entre o homem e Deus é feita somente por Cristo, único capaz de salvar a humanidade e o tema central da reforma protestante.

Sola Gratia (Somente a Graça): Além de a graça ser um dos atributos de Deus é, também, o próprio Cristo (em sua encarnação) e é o Espírito Santo quem aplica a graça ao coração do pecador. A graça comum é comunicada a todos os homens, indistintamente. “Sola gratia” diz respeito a tudo que o homem possui (graça comum) e, em especial, à salvação que é dada pela graça somente. Graça especial somente, por meio da qual o homem é escolhido, regenerado, justificado, santificado, glorificado, recebe dons espirituais, talentos para o serviço cristão e as bênçãos de Deus.

Soli Deo Gloria (somente a Deus a glória): este pilar da teologia reformada afirma que o homem foi criado para a glória de Deus e que tudo que ele fizer deve destinar a glorificar a Deus.

Leia mais:

Termina hoje a Festa de comemoração pelos 500 anos da Reforma Protestante