25.4 C
Vitória
quarta-feira, 8 julho, 2020

Reflexões sobre a tragédia de Cascavel

Mais lidas

Queimadas na Amazônia será proibido por quatro meses

Sob pressão de empresários e fundos de pensão internacionais, governo Bolsonaro prepara decreto com moratória para queimadas legais

Correios lançam selos em homenagem a ações de combate à pandemia

Em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), são seis selos assinados pelo artista Alan Magalhães.

Celso de Mello arquiva notícia-crime contra Augusto Heleno

Ministro do Supremo disse ser obrigado a seguir parecer da PGR. Saiba mais!

Reabertura das agências do INSS é adiada para dia 3 de agosto

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Confira!


Por Gilson Bifano


Fiquei chocado com a tragédia acontecida no dia 30 de julho na cidade de Cascavel, interior do Paraná. Um menino, de apenas 11 anos, teve seu braço dilacerado por um tigre. As imagens do garoto atiçando o felino são impressionantes. Acidentes acontecem, mas fico a pensar que muitos deles poderiam ser evitados se houvesse uma cultura de prevenção em nosso país e se os pais tivessem mais autoridade sobre seus filhos.

O acidente já poderia ser evitado se a administração do zoo tivesse o cuidado de tornar mais difícil a aproximação dos visitantes da grade dos animais.  Não deveria ter ali um fosso? Uns cinco dias depois o pai do menino deu entrevista ao “Fantástico”, e fiquei a pensar sobre muitas das suas respostas. Não quero, por meio deste artigo, lançar mais dor sobre o pai do menino, mas não podemos desprezar a oportunidade que a triste circunstância nos oferece para fazer algumas reflexões. Em entrevista ao programa da Rede Globo, ele disse algumas coisas que, como já afirmei, chamaram-me a atenção e servem de reflexão. O pai  garante que não viu o menino pular a cerca de proteção da jaula do leão e que, quando viu o filho brincando com o felino, achou tranquilo. Tudo bem que o leão talvez estivesse tranquilo, mas o garoto já tinha quebrado uma regra e deveria ser repreendido severamente, pois tinha ultrapassado os limites. Mas o que me chamou ainda mais a atenção foram as palavras do pai que aqui transcrevo literalmente. Disse ele: “Eu falei para ele que não entrasse mais. Eu falo com ele sempre de uma maneira muito calma, quando ele saiu eu falei para que ele não entrasse.

Por várias vezes ele entrou e eu falei para ele não entrar”.  Desculpe-me, mas tem hora, que como pais, não podemos falar calmamente com nossos filhos, especialmente quando correm risco de vida. Seria o mesmo que, ao perceber que o filho esteja com um litro de gasolina e uma caixa de fósforo, e dizer: “Filho querido, amor da minha vida, eu creio que seria perigoso haver uma combinação de gasolina e um fósforo aceso”. Eu aconselho, gentilmente, a deixar essas coisas nos seus devidos lugares”. Não seria a hora, de falar duro e dar umas boas palmadas? Mas agora tem a lei da palmada, e os pais não podem fazer isso, não é? Outra reflexão: onde estava a autoridade de um pai que, ao falar por várias vezes, o filho não atendeu. Pais com autoridade na vida de um filho, precisam falar, no máximo, duas vezes, e o filho atende. Quando isso não acontece, vemos crianças desobedientes. Sobre o momento em que o filho estava perto da grade do tigre, depois de já ter ultrapassado o limite perto da jaula do leão, disse: “Ele estava empolgado e com um pouco de teimosia”. Com um pouco de teimosia? Uma combinação de descuido da administração do zoo, falta de autoridade e de severidade por parte do pai diante do perigo, mais um “um pouco de teimosia”, deu no que deu. A receita perfeita para a tragédia.

é pastor, líder do Oikos, Ministério Cristão de Apoio à família; pós-graduado em Terapia da Família; pedagogo; escritor e filósofo.

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Show drive-in do 3 Palavrinhas esse mês; Saiba mais!

O grupo infantil 3 palavrinhas vai se apresentar na Arena Sessions, no estádio Allianz Parque, em São Paulo dia 19 de julho Atenção criançada! O...

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Plugue-se

“Cristo em você”: Como a mudança de Deus vive através de milagres

 Filme até destaca como Deus trabalha nas nações europeias seculares.

Ator TC Stallings relata como conheceu Jesus em documentário

O filme vem após TC Stallings perder sua mãe e avó neste ano. Ele dedicou o documentário à sua mãe que morreu em 15...

Tito e Gabriella e Casa Worship cantam “Máscaras”

Música já está disponível em todas as plataformas de streaming. Tito e Gabriella e Casa Worship gravaram a música ao vivo em Goiânia

“Bíblia de Estudo Swindoll”: mais compreensão e curiosidades

Além de facilitar a compreensão, a "Bíblia de Estudo Swindoll" traz curiosidades sobre o livro mais vendido do mundo