“Missões é uma convicção de dentro para fora”

Foto: Arquivo pessoal

A declaração é de Michelle Magalhães, da Rede Missões, que fala dos desafios e a principal motivação no cumprimento Ide

A Rede de Missões é uma agência missionária com o objetivo de evangelizar o mundo. Fundado em 2007 por Michelle Magalhães, também presidente da instituição filantrópica. A ONG direciona suas atividades para conectar a igreja com os campos missionários

Além disso, a Rede de Missões mobiliza pastores locais a conquistarem as nações para Cristo. Dentre as suas atividades, estão as escolas missionárias realizadas em diversos países. E fortalecendo as igrejas locais para o êxito de atingir os povos não alcançados.

A Rede de Missões vai expor seus trabalhos na 15ª Expo Cristã, em outubro. Michelle define como fundamental o espaço destinado ao Terceiro Setor no evento. “É fundamental para que a parte que nos compete no Reino de Deus seja mais bem compreendida e as pessoas se disponham ao cumprimento da ordem de Jesus: fazer discípulos de todas as nações.”

Na entrevista, Michelle Magalhães fala dos desafios e a principal motivação no cumprimento deste chamado. E revela a esperança de um novo despertamento missionário no Brasil.

Como surgiu a Rede de Missões?

Michelle Magalhães: Logo que me converti a Jesus Cristo, criei o Ministério Emanuel. Entretanto, devido à sua visão missiológica muito particular, foi preciso migrá-lo de ministério individual para coletivo e global, tendo nações e igrejas como foco para missões. Então, o Emanuel deu origem à Rede de Missões.

Qual é o âmbito de atuação da Rede de Missões?

Por intermédio de parcerias, a Rede de Missões possui conexões em todas as regiões do mundo: nas Américas, Europa, África, Ásia e Oceania. Um conceito que tenho trabalhado muito em mim é passar a enxergar pessoas preferencialmente e não instituições ou edifícios. Pessoas são portas. Elas podem nos conectar com outras pessoas. Sendo assim, temos portas abertas em muitas nações. Temos alcance a cristãos missionários, bases missionárias e igrejas de parceiros ou próprias em muitos lugares da terra, mas, acima de tudo, consideramos pessoas como portas de conexão, que podem facilitar o escoamento missionário pelo mundo.

Quais os principais desafios da Rede de Missões para cumprir os trabalhos missionários?

Primeiramente, muito obrigada pela oportunidade de falar sobre missões. Um assunto extremamente importante, porque é o coração da Igreja. Acredito que os nossos desafios sejam os mesmos de todos os missionários. Um exemplo é a necessidade de um engajamento maior à nossa missão por parte de alguns pastores independentes. A Rede de Missões é independente, não é ligada a uma convenção ou denominação específica. Trabalhamos com igrejas independentes. Quando o pastor acredita, investe e valoriza o trabalho missionário, os liderados apoiam. Mas se ele não falar sobre missões no púlpito, se não encorajar os seus liderados, dificultará muito as coisas. A consequência disso são os muitos desafios financeiros.

Como as pessoas podem se comprometer com missões para minimizar estes dificuldades?

Comprometendo-se verdadeiramente. Cada um cumprindo o que foi proposto por si mesmo. A falta de comprometimento verdadeiro é um embargo para missões. Digo isso no sentido de que muitas pessoas se propõem a ofertar, mas não ofertam, entendem missões como algo voluntário. É como se, por ser algo voluntário, você possa fazer somente quando quiser. Contudo, ser voluntário em uma causa nos impõe grande responsabilidade, pois há muita gente confiando em nossa palavra e dependendo dela. E a falta deste comprometimento real atrapalha muito a expansão do Reino de Deus. Nós, por exemplo, temos portas abertas em muitos lugares, até na Arábia Saudita, mas precisamos de dinheiro para chegar até lá e pregar a Palavra.

Qual a principal motivação de toda a equipe da Rede de Missões para continuarem fazendo missões a despeito de todas as adversidades que este chamado implica?

Foto: Arquivo pessoal

A principal motivação é a natureza deste chamado. Ele é uma tarefa dada por Deus, é uma convicção de dentro para fora. Se não fosse assim, nós realmente não faríamos, porque ser missionário de verdade é uma constante abdicação de si mesmo para a glória de Deus.

Imagine o que é você deixar os seus sonhos, a sua vida e ir para um povo que muitas vezes não está esperando por você? Não está de braços abertos para recebê-lo? Você se vê em um lugar sem mantenedores, sem apoio suficiente, sem ter com quem conversar, com quem desabafar.

Exige-se dos missionários um padrão perfeito. E ele precisa ter o padrão bíblico, ser um modelo a apontar para Cristo, claro! Mas, como um ser humano, às vezes, ou na maioria das vezes, ele não tem com quem se abrir. É bem difícil. Realmente, nós só fazemos missões por uma convicção muito profunda dada pelo próprio Deus.

A Rede de Missões também vai participar da Expo cristã 2019. Qual a importância de um espaço para agências missionárias em um evento como esse?

Louvo e agradeço a Deus por este espaço que a direção da Expo Cristã disponibilizou para as agências missionárias. Isso significa a voz do Espírito Santo! Quando Deus usa as autoridades, a organização do evento para falar de uma prioridade como missões, eu realmente fico feliz em participar disso. Este espaço que a Expo Cristã está nos oferecendo é uma porta que se abre para descortinar missões a milhares de pessoas. E isso é maravilhoso, porque o comando de Jesus foi muito claro: é para fazermos discípulos de todas as nações. À equipe da Expo, o nosso muito obrigado!

Quais novidades a Rede de Missões vai oferecer ao público da Expo? E qual expectativa?

Quem visitar o nosso stand vai encontrar algumas atrações internacionais, mini treinamento missionário e outras novidades, como descontos em cursos e viagens. Vamos mostrar o projeto “Minhas férias para Jesus”. Uma oportunidade para que o Corpo de Cristo possa viver uma experiência missionária na prática durante as suas férias. Esperamos um novo despertamento missionário por parte de investidores do Reino, pastores e igrejas independentes em geral. Que o coração deles seja estimulado a uma disponibilidade maior para acreditarem e investirem em missões. Sei que muitas vezes a igreja local está comprometida com os desafios locais, mas para isso existe a agência missionária, para conectar a igreja com os campos, para que todos nós tenhamos o que apresentar a Deus diante do tribunal de Cristo. Esperamos novas parcerias com igrejas e pastores, novos alunos para as Escolas de Missões (no Brasil ou no exterior). E novos e substanciais mantenedores para a expansão do Reino. Esperamos ainda nos equiparmos mais na Expo para em breve nos tornarmos uma área de influência também perante os não cristãos.

Sobre Michelle Correa

Michelle converteu-se ao cristianismo em 200. Atuou intensamente em evangelismo, capelania e ensino bíblico. A partir de 2012, em Missões Internacionais. E em 2013, Missões Transculturais. Ela é fundadora e presidente da Rede de Missões.

Seja um colaborador da Rede de Missões
Casa dos Missionários: Rua Forte de São Caetano, 20, Jd. Peri, São Paulo (SP)
Telefone fixo: (11) 2256-2931
Telefone móvel e WhatsApp: (11) 9.5787-5455
E-mail: [email protected]

*Extraído do site Expocristã, adaptado por Comunhão


Expo cristã 2019

Dias: 17 a 20 de outubro
Horário de visitação: 12h às 22h (5ª feeira); 10h às 22h (6ª feira e sábado) e 10h às 18h (domingo)
Local: Centro de Exposições Anhembi
Endereço: Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Parque Santana, São Paulo (SP)
Informações e credenciamento para visitantes aqui


Leia mais

Expo cristã 2019: novidade e muitas atrações