28.7 C
Vitória
quinta-feira, 2 abril, 2020

Rafaela Silva conquista 1º ouro para o Brasil

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Visite museus ao redor do mundo sem sair de casa!

Conheça os museus que podem ser visitados de forma virtual no período de isolamento social O isolamento social determinado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)...

Isolamento social: a igreja dos cristãos perseguidos 

Aprenda com os irmãos perseguidos a como permanecer firme em tempos difíceis. Saiba mais! 

Bolsonaro sanciona lei da renda básica emergencial

Nova lei prevê pagamento de R$ 600 a trabalhadores informais. Saiba mais! 

Morre Aurélio Rocha, autor da música “Primeiro Amor”

O pastor Aurélio Ricardo Ramos da Rocha, aos 62 anos, ficou conhecido por ser compositor da música Primeiro Amor, famosa canção gospel, que foi regravada por vários artistas gospel no Brasil

Com a conquista, a atleta se tornou a melhor judoca que o Brasil já teve após bater Sumiya Dorjsuren, da Mongólia

A judoca Rafaela Silva conquistou na tarde desta segunda-feira (8), o primeiro ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A carioca se tornou a nova campeã dos leves (57 kg) do judô, após bater Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, atual líder do ranking mundial. 

A vitória, vista de perto por familiares e amigos nas arquibancadas, veio após um histórico de derrotas para a asiática: em cinco lutas, Rafaela tinha vencido apenas uma vez, no ano passado.

“Treinei muito depois de Londres porque não queria repetir o sofrimento. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que eu era uma vergonha para minha família, para meu país. E agora sou campeã olímpica”, comentou após a conquista. “Para uma criança que saiu da comunidade com cinco anos e começou no judô por brincadeira é demais. Eu dedico a todo mundo”, disse judoca.

Nascida na Cidade de Deus, Rafaela Silva se tornou a melhor judoca que o Brasil já teve, ao se consagrar campeã mundial, em 2013, e ainda ganhar um ouro nos Jogos Rio 2016. Nenhum outro judoca do país tem títulos olímpicos e mundiais: Sarah Menezes, Aurélio Miguel e Henrique Guimarães têm ouros olímpicos, mas nunca venceram Mundiais. Já João Derly (duas vezes), Tiago Camilo, Luciano Correa e Mayra Aguiar tem o Mundial, mas não o ouro olímpico.

Vôlei de praia
Segunda partida, segunda vitória. Assim pode ser descrita a participação de Ágatha e Bárbara Seixas no vôlei de praia até agora, depois de vencerem por 2 sets a 0 (21/11 e 21/17) a dupla Gallay/Klug, da Argentina, na tarde desta segunda-feira. 

Eficientes na defesa, as brasileiras começaram o jogo a todo vapor, abrindo uma grande vantagem ainda no primeiro set. Já no segundo set o equilíbrio foi maior e as argentinas chegaram a ter 9/6 no placar, antes de Bárbara Seixas acertar quatro aces e colocar o Brasil no jogo novamente.

“O nosso diferencial foi a virada de bola e o saque. Nosso sistema ofensivo funcionou muito bem contra elas e decidimos não entrar na emoção da rivalidade entre Brasil e Argentina para focarmos no jogo e deu certo”, explicou Ágatha.

Se a tarde de hoje foi alegre para a dupla feminina, não podemos dizer o mesmo sobre Alison e Bruno Schmidt, que perderam para a dupla Clemens Doppler e Alexander Horst, da Áustria, em partida válida pelo Grupo A, que terminou com o placar de 2 a 1, com parciais de 21/23, 21/16 e 13/15. Os austríacos tiveram apenas um set ruim e mesmo assim, perderam com uma diferença pequena de pontos, sendo superior em quase a totalidade do confronto.

A próxima partida da dupla masculina, onde buscarão a vaga nas oitavas de final, será contra Ranghieri e Carambula, da Itália, na quarta-feira (10), às 15h30. No mesmo dia, as brasileiras encaram Elsa e Liliana, da Espanha, às 17h30.

Boxe
Mesmo fazendo uma luta disputada na tarde desta segunda-feira, o pugilista brasileiro João Nogueira (de azul na foto) não conseguiu vencer o russo Evgeny Tishchenko, campeão mundial de 2015 da categoria peso pesado (até 91 kg).

“A luta foi boa, fiquei satisfeito com meu rendimento diante do atual campeão mundial. Não foi o resultado que eu esperava, mas foi justo. Ele foi melhor do que eu. Fico feliz por ter conseguido um feito inédito, de ser o primeiro brasileiro a disputar uma Olimpíada entre os pesados”, avaliou Juan, que dois dias antes havia estreado com vitória sobre o australiano Jason Eric Whateley por 3 assaltos a 0. 

Mesmo estando fora dos Jogos Olímpicos, Juan se diz emocionado com o apoio de todos os torcedores. “Não tenho palavras para descrever essa torcida. Só tenho a agradecer”, afirmou.

Natação
Três nadadores brasileiros que participaram das eliminatórias da natação na tarde de hoje (8) garantiram a vaga nas semifinais da competição. Nos 200m livre, Manuella Lyrio fez 1m57s28 e quebrou o recorde sul-americano da distância. Com o quarto lugar em sua série, ela se classificou com o 14º tempo.

Nos 200m borboleta, Leonardo de Deus, com 1m55s98, e Kaio Márcio, com 1m56s45 também estão na semifinal. As atletas Larissa Oliveira e Joanna Maranhão também participaram das eliminatórias, mas não conseguiram cravar uma classificação para a semifinal.

“Só teve um nadador na casa de 1m54s. Estou na briga porque todos estão muito próximos. O importante agora é descansar. Se baixar o meu melhor tempo, conseguirei me classificar para a final”, previu Leonardo de Deus.

Mesmo largando bem na final dos 100m peito, realizada neste domingo (7), o capixaba João Gomes Júnior não conseguiu um lugar ao pódio, terminando a competição em quinto lugar. O nadador Felipe França (foto), passou em oitavo na primeira metade da prova e terminou em sétimo, com 59s38. Essa foi a primeira vez que o país teve dois finalistas nos 100m peito nos Jogos Olímpicos.

“Dei tudo de mim. A minha estratégia era passar mais tranquilo e voltar muito forte, mas não tive tempo suficiente nem velocidade para buscar os adversários”, disse João Gomes, após a prova.

Rúgbi
A seleção brasileira feminina de rúgbi de 7 encerrou sua participação nas Olimpíadas na 9ª colocação, após ganhar de 33 a 5 sobre o Japão, no Estádio de Deodoro. A seleção perdeu as duas primeiras partidas nos Jogos Olímpicos, para Grã-Bretanha (29 a 3) e Canadá (38 a 0). Na terceira rodada a equipe se recuperou e bateu o Japão por 26 a 10, sua primeira vitória na história da competição. Em seguida derrotou a Colômbia por 24 a 0 e fechou sua participação com nova vitória sobre as japonesas.

Remo
As duplas brasileiras do double skiff peso leve – Fernanda Nunes e Vanessa Cozzi, no feminino, e William Giaretton e Xavier Vela, no masculino – vão disputar a repescagem da competição, nesta terça-feira (9). 

Para chegar à semifinal A/B, as brasileiras terão que encarar as remadores de Hong Kong, China, Estados Unidos, Japão e Inglaterra. Já a dupla masculina, enfrentará a Alemanha, Japão, Suíça, Áustria e Hong Kong. Apenas os dois primeiros colocados se classificam para a semifinal A/B.

Na fase eliminatória, William e Xavier chegaram em quinto na bateria, com o tempo de 6min31s. Já Fernanda e Vanessa terminaram em terceiro lugar em sua bateria, com o tempo de 7min20s. 

“Foi uma boa prova, consistente. O nosso maior confronto era mesmo contra as cubanas (7min26s) e conseguimos chegar na frente delas. Sabíamos que se fizéssemos bem os primeiros 1000m, conseguiríamos crescer nos 1000m finais da prova. Fizemos o planejado e deu certo ”, explicou Vanessa.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Live: “As perguntas cruciais a serem respondidas na crise”

Um dos 25 melhores CEO’s dos EUA, Craig Groeschel fará nesta quinta-feira (02), às 10h30, uma Live exclusiva para o Brasil com tradução simultânea

Vigília online ‘Há uma Luz’: um clamor contra o covid-19

Para levar paz e esperança à população afetada pela pandemia global da Covid-19, a plataforma cristã, InChurch, organizou a vigília online “Há uma Luz” nesta quarta (1º).

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Desafio! Grave sua versão da música “I Still Believe”

Participe do #DesafioEnquantoEstivermosJuntos e grave sua versão da música “I Still Believe”, de Jeremy Camp

Festival Música em Casa durante quarentena

Iniciativa da Universal Music, o "Festival Música em Casa" segue na segunda semana de apresentação. Nessa semana participam os cantores Israel Salazar, Renascer Praise...

Gospel Challenge: o desafio do melhor clipe! Aberta votação

Projeto inédito realizado pela Sony Music, o Gospel Challenge, que vai até 24 de abril, traz vários desafios para os cantores. Público também pode escolher o melhor clipe por votação. Saiba como!

“Superação” é o 10º álbum de carreira de Damares

"Superação" é o primeiro projeto musical no formato digital de Damares. Novo álbum terá 12 faixas. E já está disponível nas plataformas de streaming