18.8 C
Vitória
sábado, 20 agosto 2022

Rádio propaga o amor de Jesus na fechada Arábia Saudita

Foto: Reprodução

A “Voz da Paz” alcança até 150 mil pessoas no Oriente Médio com programação musical e mensagens para a família

Por Patricia Scott 

Uma rádio cristã está levando o amor de Jesus a Arábia Saudita, um dos países mais fechados para o Evangelho, que surge em 11º lugar na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022 elaborada por Portas Abertas. O pequeno estúdio está localizado em Qaraqosh, no Iraque, e a equipe é formada por 10 pessoas. A “Voz da Paz” tem alcançado até 150 mil ouvintes, incluindo muçulmanos, não crentes e cristãos, no Oriente Médio.

A programação da rádio é sem política e conflitos. As músicas cristãs, a história do Cristianismo e as mensagens para a família, que esclarecem muitos equívocos sobre os seguidores de Cristo propagados em território muçulmano, são dos destaques da “Voz da Paz”. “Equívocos que foram passados de geração em geração. Por exemplo, eles acham que os cristãos gostam de festejar e beber álcool, algo que eles desprezam”, detalha o diretor da rádio, Saeb, a Portas Abertas.

Atualmente, a programação evangelística tem chegado até a Arábia Saudita, a partir do canal da emissora no YouTube. “A grande maioria dos nossos ouvintes são não cristãos”, disse Saeb, que continua: “A nossa frequência chega a Erbil e Mossul,mas, através da internet, também alcançamos um grande público no sul do país e até em países como a Arábia Saudita”.

Em uma região repleta de conflitos, a “Voz da Paz” tem como objetivo levar a mensagem de amor e paz do Evangelho. “Acredito que criamos amor e paz entre as pessoas. Por meio de nossos programas, mostramos aos nossos vizinhos uma imagem verdadeira de quem somos. Recebemos muitas ligações de ouvintes, muitos dizendo que seus pontos de vista sobre os cristãos mudaram”, testemunhou Saeb.

O estúdio da rádio foi destruído Durante ataques do Estado Islâmico, o estúdio a rádio foi destruído, em 2014. No entanto, a estação se reergueu, com a ajuda da Missão Portas Abertas, e continuou a missão de divulgar o amor e a paz de Jesus.

Ideologia extremista

No segundo maior país árabe do mundo, crer em Cristo pode ser considerado um crime. “Se eu acreditar que Jesus é Deus, eles vão me matar”, disse uma ex-muçulmana perseguida que não foi identificada por motivos de segurança. Abandonar o islã é um dos maiores pecados que um muçulmano pode cometer.

Mesmo com a perseguição na Arábia Saudita, há crescimento no número de cristãos. O relatório da Portas Abertas aponta que o Cristianismo era praticamente inexistente há 10 anos. Havia apenas 50 cristãos no país, em 1910.
Em 2010, segundo o documento, o Cristianismo avançou para 4,4% na Arábia Saudita. Os dados representam o crescimento significativo na região. Em 2022, é provável que o número de seguidores de Cristo tenha aumentado.

Com informações Open Doors

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se