24.6 C
Vitória
sexta-feira, 5 junho, 2020

Quarentena! Vivendo em dias de isolamento social

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

‘Forbes’ divulga a lista de celebridades mais bem pagas do mundo

Neymar é o único brasileiro que está entre as celebridades mais bem pagas do mundo

Em vigília de oração, Max Lucado afirma que há esperança em Jesus

Max Lucado participa de vigília de oração por George Floyd e pede aos americanos que se voltem para Cristo

Governo discute se empregará Força Nacional em manifestações de domingo

O governo federal vai discutir a necessidade de empregar a Força Nacional de Segurança Pública nos protestos do domingo, 7, quando estão previstos atos a favor e contra o presidente Bolsonaro

Senado aprova uso obrigatório de máscara em todo o País

O Senado aprovou nesta quinta-feira, 4, projeto de lei que obriga o uso de máscaras em locais públicos e privados enquanto durar a emergência de saúde pública causada pelo novo coronavírus.

Este tempo vai passar e temos duas formas de enfrentar essa crise, com fé e acreditando que Deus está no controle, ou nos apegando as coisas terrenas e caindo no desespero

Em tempos de isolamento social o que mais nos aflige é ter que conviver com algumas realidades que eram sufocadas pela correria do dia a dia; quantas pessoas iam trabalhar e não sabia como lidar com a volta para casa, por dois motivos, ou por não ter ninguém ao seu lado e viver em solidão, ou por ter pessoas e não conviver bem com eles. O mesmo podemos reparar nas igrejas e no trabalho, onde pessoas reclamavam de conviver ali por conta de conflitos e agora sentem falta. Será que o coronavírus  veio para colocar algumas coisas no lugar?

Quando olhamos para a pandemia que o mundo está enfrentando e a realidade de muitos países, com comércios fechados, ruas vazias e uma população apavorada, poderíamos dizer que é quase um cenário apocalíptico.

A primeira coisa que observamos é que diante de uma realidade como essa a humanidade não estaria pronta para enfrentar o fim; se de fato fosse os últimos dias como seria suas horas finais? Como você gastaria seu tempo? Lembre-se que somos passageiros aqui, I Pedro 2:11 nos chama a atenção para nos abster das seduções deste mundo, pois somos estrangeiros; I Crônicas 29:15 diz que os nossos dias na terra são como uma sombra sem esperança, ou seja, se vivemos pelas coisas deste mundo qualquer ameaça nos rouba a paz.

A ansiedade bateu forte e segundo Gary R. Collins ele diz “a ansiedade pode surgir em resposta a algum perigo ou a uma ameaça imaginária ou desconhecida; este tipo de ansiedade é denominada flutuante, a pessoa ansiosa sente que algo terrível está para acontecer, mas não sabe o que é, nem por que vai acontecer.” Assim estão os nossos dias, muitas informações, muitas incertezas e muita insegurança. Este tempo vai passar e temos duas formas de enfrentar essa crise, com fé e acreditando que Deus está no controle, ou nos apegando as coisas terrenas e caindo no desespero.

Vamos avaliar ponto a ponto, quando a ansiedade nos leva ao caos parece que todo nosso discurso de fé e doutrina é em vão; a bíblia está repleta de exemplos de como o povo passou por lutas e perseguições, e mesmo assim seguiram firmes em seu propósito. Por favor querido leitor é tempo de reflexão, falamos tanto de viver para Cristo, mais na verdade estamos acorrentados as coisas deste mundo.

Me parece que esta pandemia não mudou as pessoas, o tempo de deserto revela o que existe dentro de você, o que estava escondido debaixo do tapete, ou seja, pessoas feridas, solitárias, tristes e sem esperança; é como se um grito pulasse a garganta e agora não fosse mais vergonhoso dizer como me sinto. Talvez agora a invisibilidade social dê lugar a presença, a distância nos revele a importância, que o silêncio grite por diálogo, que a insegurança quebre nosso orgulho, que a ganancia demostre sua vaidade e que o medo acuse nossas fragilidades e total dependência de Deus.

Por fim deixo o desafio de Tiago 1:4, que a nossa perseverança seja completa, que sejamos maduros e íntegros e só assim poderemos dizer que nada nos faltará. Os limites estruturais de um isolamento, não podem calar o coração de um verdadeiro adorador.


Adriano Cruz é bacharel em teologia pela Faculdade Fidelis de Curitiba, especializado em gestão de pessoas, pós graduado em marketing pel FAEL – São José dos Pinhais, escritor, radialista, professor e capelão ligado a Igreja Batista Atitude de BH

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Encontro Sepal em nova data

A data do encontro Sepal, que aconteceria em maio foi alterada para setembro. Medida foi tomada de acordo com as práticas para o enfrentamento da propagação do coronavírus

Vila Mix em Casa Gospel com grandes nomes

Grandes nomes do meio evangélico do Brasil como André Valadão e Deive Leonardo vão participar do VillaMix em Casa Gospel. Evento será transmitido pelo youtube. Saiba mais!

“Carreata da solidariedade”, Marcha para Jesus em SP

Realizada pela organização da Marcha para Jesus, a ação foi batizada de “Carreata da Solidariedade” e será realizada no dia 13 de Junho

Diante do Trono anuncia congresso online

Diante da pandemia do coronavírus, a banda anunciou o "Congresso Mulheres e Moças" online

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Cristianismo pós-pandemia: Impacto e oportunidades

Livro, da editora Vida, reuniu onze especialistas do meio evangélico no Brasil, que discutem pontos cruciais dos efeitos da pós-pandemia O planeta Terra parou por...

Kemuel e Lukas Agustinho em “Algo Novo”; ouça canção

A canção é o primeiro single do novo projeto do grupo, o Kemuel Worship Filhos: lado B

Devocional para profissionais de saúde

Na linha de frente do combate ao Covid-19, os profissionais de saúde têm se exposto a riscos a fim de cumprir sua heroica vocação

Música evangélica de luto! Morre a cantora Fabiana Anastácio

Fabiana Anastácio, 45 anos, estava internada em um hospital de São Paulo e teve complicações após contrair a doença por ser hipertensa, obesa e diabética