25.5 C
Vitória
quinta-feira, 18 agosto 2022

Quando as provações se tornam bênçãos

Mais Artigos

As provações aperfeiçoam o nosso caráter e fortalecem a nossa fé. Fé é a capacidade de interpretar as circunstâncias na perspectiva de Deus

Por Joarês Mendes de Freitas

Desde o início da história se pergunta: Por que o justo sofre? Na cultura ocidental fomos educados para evitar o sofrimento e, quando muito, suportar com resignação. Em sua carta, Tiago diz que devemos “ter como motivo de grande alegria o fato de passarmos por vários tipos de provações” (Tg 1. 2). Sua tese é a de que, na perspectiva de Deus, as provas podem se constituir em bênção. Deus permite ou envia as provações para testar a nossa lealdade (Abraão); revelar a nossa integridade (Jó) e manter a nossa humildade (Paulo). As provas que enfrentamos podem ser bênção pelos seguintes motivos:

As provações fortalecem a nossa fé. Tiago 1.3 fala sobre a “prova da sua fé”. A fé é o elemento central da vida cristã e nela precisamos crescer até a maturidade, de acordo com o padrão de Cristo (Efésios 4.13). Fé é a capacidade de interpretar as circunstâncias na perspectiva de Deus. O modo como reagimos às provas mostra a profundidade ou a superficialidade da nossa fé. A fé muitas vezes tem sido incompreendida, distorcida, rejeitada pelo racionalismo ou subjugada pelo emocionalismo. Deus usa as provas para fortalecer a nossa fé, assim como os ventos que vergam os galhos de uma árvore aprofundam as suas raízes.

As provações aperfeiçoam o nosso caráter. Em Tiago 1.2 lemos: “a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.” Ao permitir ou causar a provação, Deus tem como objetivo produzir em nós um caráter maduro. Caráter é a estrutura ética e moral, o que somos por dentro, os princípios e valores que moldam a nossa conduta. Deus se vale das provações a fim de nos qualificar para um propósito. Assim, ele trata nossas debilidades e testa nossa integridade.

As provações aumentam a nossa paciência. O autor diz que “a prova da sua fé produz perseverança” (Tg 1.3). E no verso 12: “Feliz é o homem que persevera na provação”. Perseverança é paciência continuada, enquanto paciência é resistência, tenacidade, força, capacidade de suportar adversidades sem desmoronar. O caminho para adquirir paciência passa por aflições e provas. Deus permite ou provoca as provações para aumentar a nossa paciência. A provação é matéria obrigatória na escola da paciência.

As provações trazem uma recompensa. Tiago 1.12 afirma que “feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida…” As provas que enfrentamos terão uma recompensa. A Bíblia fala sobre a coroa de alegria, da justiça, de glória e coroa da vida. Em Apocalipse 2.10 esse prêmio é prometido a uma igreja como símbolo de aprovação, graduação e também como recompensa pela fidelidade em meio ao sofrimento. O Cristianismo não é um caminho fácil, mas é o único.

Martinho Lutero, doente, em seu leito disse: “Essas dores e o sofrimento são como os tipos móveis que os impressores assentam nas chapas. Parecem sem sentido, temos de ler de trás para a frente, mas quando Deus nos colocar na vida futura descobriremos que eles formam uma escrita magnífica” (Mananciais no Deserto, p. 61).

Joarês Mendes de Freitas, pastor emérito da Primeira Igreja Batista em Jardim Camburi

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas