Projeto Vida: há 24 anos livrando pessoas do vício

Foto: Jackson Gonçalves

Há 24 anos, o “Projeto Vida” restaura famílias e ajuda pessoas a se livrar do vício das drogas. “Há esperança de que Deus pode mudar nossa vida, nossa história”, declarou João Cleiton

As drogas tem acabado com os sonhos e a dignidade das pessoas. Mas nunca é tarde para mudar e ter uma vida transformada. Há 24 anos, o projeto Vida tem transformado a vida das pessoas com dependência química no Espírito Santo.

Através do Centro de Tratamento de dependente químicos, muitas pessoas tem se livrado do vício das drogas. “Todos nos deixam entender todos os dias que somos pessoas. E há esperança de que Deus pode mudar nossa vida, nossa história”, declarou João Cleiton, um dos participantes do projeto.

O projeto é uma parceria com a Igreja Assembleia de Deus Nova Vida, de Vila Velha (ES) com empresários e igrejas da cidade. E conta com uma equipe interdisciplinar como psicólogo, terapeutas, conselheiros, capelão, psicanalista e voluntários. Além disso, os internos participam de oficinas de culinária que servem para geração de renda.

Sobre o projeto
Foto: Jackson Gonçalves

O projeto começou com um grupo de cristãos, todos voluntários, que saía pelas ruas da grande Vitória levando sopa a pessoas em situação de rua. Além do alimento físico, eles recebiam o alimento espiritual. Mas algo era recorrente entre eles.

“De que adianta receber o alimento, ouvir uma oração e vocês irem embora e nós continuarmos na rua?”, contou o pastor Hélder Lima de Morais, ao ouvir de um dos moradores a indagação sobre a necessidade de ter cuidado contínuo.

A partir daí, nasceu o projeto Vida, onde foi fundado o Centro de tratamento para dependentes químicos em Vila Velha (ES). A equipe fornece os cuidados que os internos precisam. Além disso, eles recebem o alimento físico e espiritual.

“Nosso objetivo maior é levá-los ao conhecimento pleno do amor de Deus. Isso vai ser o diferencial na vida deles. Pessoas que não amam a si mesmas, não conseguem entender o verdadeiro sentido da vida”, explicou Helder.

E os resultados são fantásticos. O tratamento dura em média nove meses. Depois disso é o período de pós internação, onde o interno é acompanhado por três meses até a alta terapêutica. Segundo o pastor, 90% dos que concluem o tratamento reconhecem Jesus como Salvador.

“Como resultado desse ensinamento, vemos o fluir de Deus através dos valores e princípios morais, estabelecidos por Ele. Isso tem feito todo diferencial. Homens sendo devolvidos a sociedade, transformados e restaurados. É muito nítida a transformação. “, declarou.

Fazem parte do projeto cursos de formação em Capelania com Dependentes químicos e Conselheiro Terapêutico. “Trabalhamos todo o tempo semeando no coração deles”, relatou o pastor.

Veja


Leia mais

Testemunho de fé da “Bruxa da Cracolândia”
Da Cracolândia para Cristo
Uma história de fé por traz da bandana