19.9 C
Vitória
quarta-feira, 25 maio 2022

Procura por livros religiosos e de autoajuda cresce 51% em 2021

Comunhao-biblia
Bíblia ainda é o livro mais vendido. Foto: Reprodução

A Bíblia Sagrada continua sendo o livro mais vendido anualmente em todas as suas versões

A venda de livros aumentou em 48,5% no primeiro semestre de 2021, de acordo com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros. O faturamento alcançou R$ 1,19 bilhão, 39% a mais que no ano anterior, atingindo a marca de 28 milhões de exemplares vendidos.

A plataforma Clube de Autores representa 27% dos livros publicados no país e registrou aumento de 51% na procura por títulos de autoajuda e religiosos. A Bíblia Sagrada continua sendo o livro mais vendido anualmente em todas as suas versões.

O Portal Gazeta Cristã levantou o ranking dos 10 livros mais vendidos do ano (2021). O best seller do ano – “O Discípulo” – ganhou uma procura enorme após o falecimento do seu autor, o pastor Juan Carlos Ortíz.

“Ortíz, que chegou a ministrar para milhões de pessoas, hoje é considerado referência mundial e com grande influência para a formação de líderes brasileiros”, afirmou Lucas Santos, jornalista do Portal Gazeta Cristã.

Pelo segundo ano consecutivo, o escritor e líder evangélico, Robson Rodovalho, angariou milhares de leitores para um novo título – “Fale às Estrelas – Força para vencer momentos difíceis” – que logo na primeira tiragem atingiu mais 90 mil cópias, segundo levantamento.

Na lista, também entraram outros escritores brasileiros como Clóvis de Barros Filho, Pastor Tiago Brunet e Luciano Subirá. O falecido autor C.S. Lewis ganhou ainda mais espaço no mercado brasileiro após reedições de seus livros, e hoje domina grande parte do ranking de mais vendidos.

A lista de livros se baseia nos rankings de venda da Amazon, Submarino e informações consultadas nas principais editoras do Brasil.

Com informações de Agência Estado

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se