Papua Nova Guiné elege um evangélico como primeiro ministro

Foto: Reprodução

James Marape, que é Adventista, é o oitavo a assumir o cargo de primeiro-ministro do país

O Parlamento de Papua-Nova Guiné elegeu James Marape, 48 anos, como primeiro-ministro do país, no meio de uma crise política vinculada à exploração de gás que custou o cargo de Peter O’Neill.

A eleição foi no último dia 30 de maio. Marape, que é membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia, é o oitavo a assumir o cargo de primeiro-ministro do país. Ele foi ministro das Finanças durante o governo O’Neill, venceu a disputa por 101 votos contra oito de Mereke Moruata, entre as 111 cadeiras que possui o Parlamento.

Sua nomeação ocorre após semanas de turbulência que abalou o governo do país e levou à renúncia do ex-primeiro-ministro, Peter O’Neill. O nome de O’Neill também foi indicado para votação. No entanto, o ex-premier que pediu renúncia no último domingo, mas que no dia seguinte, através de uma manobra tentou continuar no poder, declinou da disputa, segundo informações da emissora local “EMTV”. Marape, do partido.

Segundo a BBC News, a maioria esmagadora dos legisladores votou para eleger Marape. O serviço de notícias da Al Jazeera informou que o corpo legislativo recebeu Marape depois que o presidente do parlamento, Job Pomat, anunciou o resultado da votação de 101-8 em favor de James como primeiro-ministro.

Nenhum partido político de Papua-Nova Guiné conseguiu a maioria absoluta desde a independência, em 1975.

Trabalho ao lado de Deus

Segundo o The Guardian, em seu discurso após sua eleição, Marape reforçou que trabalharia para consertar a economia em dificuldades. “Vamos procurar maximizar o ganho do que Deus deu a este país a partir de nossos recursos naturais. Este governo será sobre colocar o nosso país no lugar certo”, sublinhou.

Em um post no Facebook, o primeiro-ministro escreveu que é um privilégio ser o principal servo desta nação de mil tribos. E acrescentou: “Não prometo que serei a resposta para todos os problemas da nossa nação, mas prometo que vou me esforçar ao máximo para fazer a diferença!”

Ele também deu crédito a Deus por guiar sua vida. “Sem Deus, eu não teria saído do nada e chegado tão longe, [então] o mínimo que posso fazer é dar o meu melhor pelos filhos de Deus em Papua Nova Guiné.”

O presidente da Divisão do Pacífico Sul da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Glenn Townend, disse que a liderança adventista regional parabeniza Marape e promete orar por ele neste novo e importante papel.

“A Divisão do Pacífico Sul parabeniza o honorável James Marape por ter se tornado o oitavo primeiro-ministro da Papua Nova Guiné”, disse Townend. “Oramos para que ele continue a receber orientação de Deus ao liderar este país significativo. Seus valores e herança adventistas do sétimo dia o manterão em boa posição”.

Com informações da Agência EFE, BBC News e Notícias Adventistas


Leia mais

O cristão na vida política
Política segundo a bíblia
Davi Lago fala sobre a voz dos cristãos na política

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!