23.7 C
Vitória

Previna-se da obesidade!

Leia também

Gilmar Mendes: ‘Se tivesse havido maior coordenação, teríamos muito menos mortes’

Ele lembrou ainda o impacto da realidade sanitária e da desigualdade social do País no agravamento da crise

Força-tarefa da Postalis e PF miram lavagem e fazem busca no RJ atrás de R$ 45 milhões

Ao todo os agentes cumprem seis mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro

Para delegado, abordagem de PMs a cliente negro foi ‘inadequada e truculenta’

Segundo a administração do shopping, ambos trabalhavam para uma "empresa de consultoria de segurança", que foi afastada

A doença, que atingiu quase 20 milhões de brasileiros, pode ser evitada com atitudes simples e mudanças de hábitos

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, o Brasil tem aproximadamente 18 milhões de pessoas consideradas obesas. Somando o total de indivíduos acima do peso, o montante chega a 70 milhões, o dobro de há três décadas. Já América Latina e no Caribe, esse número chega a 360 milhões de habitantes, dos quais 140 milhões são obesos segundo a Organização das Nações Unidas (Onu).

Considerada uma doença crônica, a obesidade é fator de risco para uma série de enfermidades. O obeso tem mais propensão a desenvolver problemas como hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, entre outras.

A nutricionista Laís Silva Nunes explica que a obesidade pode ser considerada uma doença e, nos dias atuais, uma epidemia. “A obesidade é uma doença crônica que traz uma série de consequências ao organismo, como o surgimento de outras doenças, podendo levar à morte”, conta, lembrando que a alimentação moderna é a principal razão pela qual as pessoas de todo o mundo estão cada vez mais gordas e mais doentes.

“Alimentos processados e industrializados estão por toda parte. Quando as pessoas abandonam seus alimentos tradicionais em favor de alimentos modernos processados ​​ricos em açúcar, óleos vegetais refinados e farinha, elas ficam doentes. Claro, há muitas coisas que podem contribuir para estes problemas de saúde, mas a mudança na dieta é o fator principal.”

Por isso, a prevenção é a melhor alternativa. De acordo com o endocrinologista Geraldo Andrade, manter uma rotina alimentar saudável e praticar exercícios físicos é o que mais contribui para a prevenção e tratamento. “Iniciar atividades o quanto antes, como na infância, é melhor. Mudanças simples, como subir escadas ao invés de elevador, já fazem grande diferença a longo prazo.”

A especialista em nutrição lembra que é preciso ter a consciência da necessidade real da mudança de hábitos. “Uma alimentação adequada e a prática de atividades físicas são o ponto de partida para combater a obesidade.

Reconhecer os sintomas de uma questão antes que ela se converta em um problema é o que melhor define prevenção nesse caso. A obesidade não é uma exceção, logo, lembre-se de que nunca é tarde para começar a levar uma vida saudável.

Uma dieta saudável deve ser sempre incentivada já na infância, evitando-se que crianças apresentem peso acima do normal. A dieta deve estar incluída em princípios gerais de vida saudável, na qual se incluem a atividade física, o lazer, os relacionamentos afetivos adequados e uma estrutura familiar organizada. No paciente que apresentava obesidade e obteve sucesso na perda de peso, o tratamento de manutenção deve incluir a permanência da atividade física e de uma alimentação saudável a longo prazo. Esses aspectos somente serão alcançados se estiverem acompanhados de uma mudança geral no estilo de vida do paciente.”

Ambos ressaltam que todas essas medidas preventivas devem ser iniciadas ainda na infância. “Tal pai, tal filho. Esse lema descreve como a família tem um papel importante no avanço da doença. Quando as crianças vivem num ambiente onde há desatenção com a qualidade dos alimentos ingeridos e o sedentarismo, as chances de que elas se tornem obesas na idade adulta aumentam. É verdade que a patologia está também relacionada à genética e ao metabolismo, mas, o sucesso da prevenção e do tratamento desse mal depende de mudanças no estilo de vida da criança e, principalmente, do seu núcleo familiar. Seja num tratamento ou na prevenção da obesidade, o segredo é mudar os costumes alimentares da casa e da criança, aumentando a prática de atividades físicas”, disse Laís.

De acordo com o endocrinologista, 8 em cada 10 crianças não comem verduras de maneira adequada e isso vem da falta de educação alimentar. “Manter a comida não saudável fora do armário e da geladeira é fundamental. O ideal é que para a evolução na educação alimentar esses alimentos não entrem na lista do supermercado. Não ter em casa ou ao alcance das crianças ajuda muito.”

Cardápio saudável

Para quem gosta de manter a saúde em dia, a nutricionista Laís Silva Nunes ensina quais os alimentos não podem faltar. “Escolha alimentos naturais, pois são mais saudáveis e possuem nutrientes que fortalecem e previnem as doenças. Faça seu prato colorido, com legumes, verduras e grãos. Evite frituras e prefira carnes magras e se possível, refogadas ou grelhadas. Evite o uso de muito óleo nos pratos, e substitua por azeite de oliva nas saladas cruas. Coma frutas todos os dia, e exclua da sua alimentação refrigerantes e alimentos processados e industrializados.”

Ela frisa que alimentos que contêm corantes e conservantes não beneficiam a saúde e devem ser evitados ao máximo possível. “A alimentação natural é a melhor aliada para prevenir doenças. Inclua cereais na alimentação. Prefira iogurtes e leite desnatados. Evite o excesso de sal substituindo por ervas naturais como temperos, que diminuem a necessidade de sal e ainda beneficiam seu organismo”, explicou.

Mexa-se

Os especialistas dizem que as atividades físicas devem ser inseridas no dia a dia da. “Praticar exercícios físicos é vital para prevenir a obesidade e também para proteção da saúde em geral. Você pode começar com uma caminhada por 30 minutos, uma ou mais vezes na semana. E aos poucos aumentar o tempo e os dias da prática. Além de proteger sua saúde, aumentará sua resistência e imunidade. Além disso, caminhar faz muito bem para a saúde mental e emocional, pois ajuda a se controlar o estresse. Evitar elevadores, procurar fazer atividades ao ar livre são escolhas simples no dia a dia e que podem ajudar a aumentar os gastos calóricos”, afirmou a nutricionista.

Para o doutor Geraldo, encarar o esporte como um hobby e não como obrigação é fundamental. “Utilize horários mais seguros e comece aos poucos e estabeleça uma meta. A atividade independe da idade, basta saber as limitações e o grau de condicionamento físico de cada pessoa. Sempre é indicado procurar um médico para saber a indicação para cada caso”, frisou.

Além da alimentação correta e a prática de atividades, beber água deve ser uma prioridade. “Embora a água não seja uma fonte de nutrição para o corpo, pois não fornece a quantidade suficiente de minerais ou vitaminas, ela é que mantêm o organismo funcionando corretamente. Na correria do dia a dia é fácil esquecer-se de beber água, o que além de deixar o seu organismo desidratado, facilmente lhe faz confundir os sintomas da sede com fome, quando na verdade só precisa ingerir água.  O simples fato de tomar mais água pode melhorar sintomas ou doenças muito comuns como dor de cabeça, pressão alta e intestino preso. Hidratar o corpo com quantidade suficiente de água todos os dias, é essencial para manter o bom funcionamento de todos os órgãos, permitindo que as reações químicas aconteçam, fazendo o sangue circular, lubrificando e mantendo seu metabolismo ativo. Sem água suficiente, a perda de peso pode ser muito mais difícil, a pele fica ressecada, o cansaço físico é maior e todo o organismo sofre. Então, tome muita água durante o dia todo e sempre que sair de casa leve uma garrafinha cheia e beba até mesmo quando não sentir sede, pois a hidratação deve ser contínua e abundante!”, ensinou a nutricionista Laís.

Projeto a favor da prevenção

A Samp disponibiliza um projeto que atua na prevenção da obesidade e sobrepeso. Trata-se do Programa Peso Saudável. Segundo Petra Paim Ehrenbrink, psicóloga da Medicina Preventiva, setor responsável pelo programa, uma equipe multidisciplinar faz acompanhamento e monitoramento de pacientes que querem perder peso e aqueles em pré-cirurgia bariátrica. “Três profissionais da multidisciplinar, endocrinologista, nutricionista e psicólogo, fazem este trabalho. Se a pessoa apresenta a necessidade de um acompanhamento maior, com avaliações semanais, encaminhamos para a psicoterapia na rede credenciada Samp. Os endocrinologistas e os nutricionistas são de rede também. Em breve teremos esses profissionais na Med Prev para conseguirmos ver este indivíduo de forma mais olística. Isso porque a obesidade como uma doença multifatorial, implica em vários fatores para o seu aparecimento, necessita de mais de um profissionais, não somente o relativo à alimentação. Há pessoas que engordam por questões relativas ao estresse, à ansiedade, compulsão alimentar. Isso tudo deve ser tratado com muita atenção”, disse Petra.

Cristina Catarina faz parte do grupo que optou pela Medicina Preventiva Samp. “Estava muito acima do peso, as pessoas me cobravam, mas não ajudavam. Meu maior sonho era emagrecer, já tinha tentado com remédios e até tinha conseguido, mas depois que parei, engordei o dobro. Só comia frituras e massas e não tinha o hábito de ingerir verduras e legumes. Tomava muito refrigerante, sucos cheios de açúcar, três pães franceses, dois pães de queijo, etc. Foi aí que fiz o plano e a Med Prev me encaminhou ao nutricionista. No começo foi muito difícil, mas quando as pessoas começaram a falar que eu estava emagrecendo, fiquei motivada para continuar. Agora, sigo firme e resistindo aos alimentos que não são saudáveis e estou amando a minha nova fase da minha vida. Ainda faltam 17 quilos, mas só de sair dos 121 para 109 é uma vitória”, conta.

Prevenção na infância

É necessária a prática habitual da alimentação mais natural, com frutas, verduras e legumes, ao invés de alimentos industrializados. Existem grupos alimentares essenciais às crianças, são eles: os energéticos (fornecem energia necessária para a realização das atividades físicas): pães, batatas, arroz etc.; os construtores (formam tecidos e mantêm estruturas orgânicas): leite, queijos, carnes, frango, peixes, ovos, feijões etc.; e os reguladores (vitaminas e minerais): frutas, legumes e verduras.

A alimentação também precisa ser livre de açúcares, gorduras e muito sódio. Os pais precisam moderar o consumo de açúcar, principalmente para as crianças que estão em fase de crescimento. Ao invés de oferecer um chocolate depois do almoço, faça uma salada de fruta que contém menos açúcar e também é mais saudável. Vale lembrar que a prática de atividades físicas e brincadeiras também são opções saudáveis para as crianças.

Cuidar da alimentação é essencial em todas as fases da vida, mas é na infância que bons hábitos alimentares devem ser especialmente levados a sério, pois refletirão em toda vida adulta.
Fonte: Laís Silva Nunes


Leia mais

Obesidade adoece crianças e adultos

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Canta Recife Experience com Rodolfo Abrantes e esposa

O Canta Recife Experience é o primeiro evento drive-in cristão do Nordeste. Saiba mais!

Semana de lives da Consciência Cristã 2021; Confira as datas!

O tema das lives, que acontece de hoje, 3, até sábado, 8, é "Feitos à imagem de Deus", que será a abordagem do Consciência Cristã 2021

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Plugue-se

Baltazar, o atacante brasileiro “artilheiro de Deus”

Conhecido como Baltazar, o "artilheiro de Deus", foi destaque na década de 80, atuando pelo Grêmio de Porto Alegre e hoje, aos 61 anos é pastor e empresário. Conheça essa história!

“Entre a vingança e o perdão”: superando as dificuldades

Deus e perdoa, e você? Embarque nessa viagem sobre superação e perdão com “Entre a vingança e o perdão” 

‘Fala, Pai’: podcast especial para homens

O "Fala, pai" apresenta  31 reflexões, com cerca de três minutos voltadas para os homens. Saiba mais!

Dia dos Pais: aqueça os corações com um bom filme

O Dia dos Pais é celebrado neste domingo, 9, mas que tal aproveitar o fim de semana para aquecer o coração com um filme especial?