10 de Setembro: Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

(10) de setembro: Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio
(10) de setembro: Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Nove em cada dez mortes podem ser evitadas. Hoje (10) de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Hoje (10) de setembro, é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. O tema da campanha deste ano é “Falar é a melhor solução”.

No mundo, a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio. Isso significa uma média de 1 milhão de pessoas por ano. E no Brasil a realidade não é diferente. São 32 suicídios por dia. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que nove em cada 10 mortes por suicídio podem ser evitadas.

Sendo assim, reconhecer os sinais de alerta é o primeiro passo em direção à mudança. Por isso, o Ministério da Saúde aproveita setembro para conscientizar sobre a importância da prevenção ao suicídio. E também para enfatizar a necessidade de atenção especial com o bem-estar e a saúde mental de crianças e adolescentes. A ênfase do trabalho durante o Setembro Amarelo será no público jovem, afirma o ministro Luiz Henrique Mandetta.

Segundo o ministro, haverá foco “tanto na questão do suicídio quanto das tentativas, procurando alternativas de políticas públicas indutórias”. Uma garantia dada durante a 7ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite, na última quinta (29), em Brasília.

PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

Em entrevista exclusiva à Comunhão , o Rev. Hernandes Dias Lopes enfatizou a importância de estarmos atentos. “Mais de 80% das pessoas que cometem suicídios, deram claros sinais de que iriam tira a própria vida”. Além disso, destacou que é preciso acabar com o mito “quem fala em suicídio, não se mata”.

Dessa forma, esclareceu que muitas pessoas ficam flertando com a janela, ou demonstram desinteresse pela vida. Tudo isso são sinais que precisam e podem ser monitorados, encarados como “gritos de socorro”.

“Precisamos estar atentos às pessoas que deixam pistas em suas falas – por exemplo, “Não aguento mais”, “Minha vida está sem sentido”, “Eu queria morrer” – ou ainda em seus comportamentos, como tomar uma dose exagerada de remédios, provocar cortes nos pulsos ou outros ferimentos”, declarou o Reverendo.

CELEBRE A VIDA 

Algumas igrejas no mês de setembro têm realizado ações específicas. “O preço já foi pago, Celebre a Vida”, é o tema da campanha de missões estaduais da Convenção Batista do Estado do Espírito Santo (CBEES).

O crescente número de casos entre os próprios cristãos trouxe impacto para tratarem do assunto. De acordo com o pastor Márcio Soares, presidente da CBEES, muitas pessoas sofrem em silêncio.

“É um assunto urgente que precisamos conversar, tratar e ajudar pessoas e famílias que têm vivenciado essa situação e pensado nessa possibilidade”, concluiu.

Comunhão Debate

Sob o mesmo ponto de vista, Comunhão está atenta ao aumento de casos de suicídio no mundo. E, claro, entre os evangélicos. Em 2018, tivemos tantos casos entre nossas lideranças, que promovemos o Comunhão Debate – Por que nossos pastores e líderes estão tirando a própria vida? Confira!

 

LEIA MAIS 

Combate ao suicídio: “Celebre a Vida” 
Setembro Amarelo: combate ao suicídio