Pastor é preso em Linhares pela morte das crianças

Pastor George Alves com a esposa Juliana Salles. Foto: Reprodução Web

Joaquim e Kauã, 3 e 6 anos morreram carbonizadas em incêndio no dia 21 de abril.

O pastor George Alves, 36 anos foi preso no início da manhã deste sábado (28) em Linhares (ES) pelas mortes dos irmãos Kauã e Joaquim, que morreram carbonizados enquanto dormiam. As crianças, que moravam com os pais, morreram em um incêndio no último sábado (21).

O pastor foi preso por volta das 6 da manhã em um hotel da cidade. E foi levado à 16ª Delegacia de Polícia Civil de Linhares. Depois foi encaminhado para o Serviço Médico Legal da cidade, ponde passou por exames. No início da tarde deste sábado George foi levado para o Complexo Penitenciário de Viana (ES).

George estava com as crianças no momento da tragédia. A esposa viajava com o filho caçula do casal para um evento da igreja em Minas Gerais.

A prisão do pastor é temporária, por 30 dias. Foi decretada na noite desta sexta-feira (27) pelo juiz Grécio Grégio. Segundo autoridades, George estava atrapalhando a investigação sobre o caso.

Investigação

Nesta sexta-feira (27), aconteceu a terceira perícia na casa onde foi o incêndio. Peritos, policiais civis e promotores do Ministério Público Estadual participaram do trabalho, que só terminou depois de quase quatro horas.

A Polícia Civil do Espírito Santo está tratando o caso como “complexo”. Câmeras de segurança da rua foram recolhidas por peritos para serem analisadas. A investigação também já confirmou que o pastor estava dentro da casa quando as chamas começaram. A suspeita era de que ele teria deixado o filho e o enteado sozinhos.


Leia mais

“O mundo precisa de Deus”, diz pastor que perdeu os filhos