26.6 C
Vitória
sábado, 20 abril 2024

Presidente garante permanência de Coudet no Atlético-MG

Presidente garante permanência de Coudet no Atlético-MG: 'Reconheceu o erro dele' - Foto: Pedro Souza/Atlético
Presidente garante permanência de Coudet no Atlético-MG: 'Reconheceu o erro dele' - Foto: Pedro Souza/Atlético

 O presidente Sérgio Coelho revelou que o Atlético-MG abriria mão do pagamento caso o treinador quisesse sair

Nada de crise no Atlético-MG. Como já era esperado, o presidente Sérgio Coelho confirmou nesta terça-feira a continuidade de Eduardo Coudet no comando do time, mesmo após as críticas à diretoria pela falta de reforços. O dirigente garantiu que o técnico reconheceu o erro e tem total confiança do elenco.

“A multa é um valor muito alto e temos de pensar nisso. Não chegamos, por exemplo, a tentar uma negociação de diminuir o valor. Ele manifestou o interesse de continuar, reconheceu o erro e fomos criando outra história”, afirmou Sérgio Coelho, revelando o que falou em reunião com Coudet.

O presidente revelou que o Atlético-MG abriria mão do pagamento caso o treinador quisesse sair. Disse, ainda, que não ficou feliz com as cobranças públicas, mas a decisão do clube era para a manutenção do treinador. “Não vamos proibir ninguém de falar. Mas cada um arca com o quer fala.” O mea-culpa de Coudet acabou decisivo para a permanência. Além disso, pesou também o ambiente ótimo com o grupo.

“O grupo está com ele, gosta do Eduardo Coudet, está feliz e dá todo apoio. Isso foi muito importante”, disse. “Se os jogadores não estivessem com ele, resolveríamos de outra forma.”

- Continua após a publicidade -

Sobre a chegada de reforços – admitiu que há carência no setor ofensivo – o presidente não escondeu que faltam recursos ao clube pelo valor inflacionado da construção do estádio. “Falamos com o Coudet que, se virarmos SAF, teremos dinheiro para investir no meio do ano. Se não, vamos investir com a realidade atual”, admitiu.

“Vamos inaugurar a Arena MRV neste sábado (contra o Vasco, pela Brasileirão). Ela estava orçada por um valor que era metade do original. Mas veja o aumento dos preços da construção civil depois da pandemia. É culpa nossa? Vamos fazer o quê? Abandonar o projeto no meio?”, questionou, para explicar a falta de recursos para os reforços.

Sérgio Coelho ainda rebateu a pressão externa e disse que não se sente todo poderoso no clube. “Eu não tenho apego a nada nessa vida. Tenho muito orgulho de ser presidente do Atlético. Mas se tiver alguém para resolver a situação do clube, eu saio hoje e vou ajudar o clube de outra forma, pois criticar é fácil”, disparou. “Senta aqui nessa cadeira para ver o que é ser presidente do Atlético. São 24 horas de clube, de forma honesta ”

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -