23.8 C
Vitória
quinta-feira, 18 abril 2024

Presidente da CGADB lamenta fala ofensiva de líder da igreja

O pastor Aldery Nelson Rocha, líder da Assembleia de Deus Ministério do Belém (SP), causou polêmica ao dizer que as esposas tinham que “rastejar” para os seus maridos caso eles pedissem. Foto: reprodução internet

O pastor Aldery Rocha disse em um culto que as esposas tinham que “rastejar” para os seus maridos caso eles pedissem.

Por Cristiano Stefenoni

A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), por meio do seu presidente pastor José Wellington Ferreira da Costa Jr., lamentou e pediu desculpas pela fala ofensiva dita pelo pastor Aldery Nelson Rocha, líder da Assembleia de Deus Ministério do Belém (SP), ao dizer em um culto, no início deste mês, que as esposas tinham que “rastejar” para os seus maridos caso eles pedissem. 

A repercussão negativa foi imediata nas redes sociais e recebeu críticas da comunidade evangélica, de outras denominações cristãs, de instituições de direitos humanos, além de vários órgãos ligados a defesa das mulheres.

O presidente da CGADB, aproveitou a ministração que fez na noite do último domingo (17), na Assembleia de Deus de Belenzinho, para comentar o ocorrido e pedir perdão pelas palavras ditas pelo pastor Aldery.

- Continua após a publicidade -

“Assisti um pouco daquele vídeo, no YouTube, e pedi para que tirasse do ar, pois entendi que havia palavras ofensivas às irmãs, mulheres e esposas. Então, quero pedir desculpas as vossas irmãs, a igreja, pois o nosso pastor quando cede o púlpito e o microfone para alguém ministrar, ele confia no pregador, naquele que estará ministrando para que traga uma palavra de edificação para igreja e não uma palavra para que alguém saia murmurando”, lamentou José Wellington Jr.

Na fala que gerou toda a polêmica, o pastor Aldery Rocha disse em sua pregação:

“Mulher tem ruga, tem espinha nessa cara, ‘tá’ buchuda, vamos tirar esse bucho? Vamos arrumar essas unhas? Vamos pentear esse cabelo? Vamos arrumar essa pele? Vamos dar um jeito nessa voz? Vamos alegrar essa alma? A pior desgraça é uma esposa triste, teimosa! Você quer manter seu casamento? Não teima com seu marido, mulher. Se ele disser ‘rasteja aí, rasteje!’”, exclamou Aldery.

O pastor Aldery Nelson tem 61 anos de idade, nasceu em Belém do Pará. É doutor em Divindade pelo L.L. College, de Illinois (EUA) e é considerado um dos pastores mais conhecidos da comunidade evangélica.

Assista ao vídeo que gerou toda a polêmica:

Assista ao vídeo que com pedido de desculpas feito pelo José Wellignton Jr.:

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -