21 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho 2022

Presbítero excluído de suas funções por não dizimar

Roberto José dos Santos, presidente da IEADALPE, também afastou outros obreiros pelo mesmo motivo, disse Valmir Moura.

O presbítero Valmir Moura, da Igreja Assembleia de Deus Abreu e Lima (PE), presidida pelo pastor Roberto José dos Santos, usou as redes sociais para informar que foi excluído de suas funções por não estar pagando dízimo.

Segundo ele, Roberto José dos Santos, presidente da IEADALPE, também afastou outros obreiros pelo mesmo motivo, disse Valmir Moura.

A revolta do obreiro é porque ele está desempregado e doente, mas mesmo assim foi penalizado pela liderança da IEADALPE.

Valmir Moura é membro da denominação desde 19/05/1992, ou seja, há 30 anos, e segundo ele, já trabalhou em vários departamentos e construções da igreja, tudo por amor à obra.

O presbítero informou que os seus filhos também estão desempregados e foram chamados para irem a Santa Catarina por um amigo, para tentarem arrumar um emprego. Quando viu seus filhos e netos longe, Valmir resolveu ir para junto da família.

Como de costume na Assembleia de Deus, o obreiro levou a carta de recomendação em sua mudança. Após 4 meses em Santa Catarina, ele retornou para sua cidade, por não ter conseguido emprego na sua área de vigilante ou porteiro.

Valmir trouxe a carta de recomendação, e para sua surpresa, quando retornou à sua congregação na área de Desterro, ficou no banco e afastado de suas funções. O pastor da área disse ao obreiro que ele não poderia ser reativado, pois não estava dizimando.

O membro então procurou o pastor Roberto José dos Santos, presidente da IEADALPE, e o líder da denominação confirmou a não reativação.

De acordo com Valmir Moura, ele não é o único que está afastado de suas funções por não estar dizimando. Outros obreiros também estão sendo punidos.

Com informações do fuxicogospel

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se