Primeiro-ministro evangélico recebe o Nobel da Paz

Abiy Ahmed (Foto: Mohamed Nureldin Abdallah/Reuters)
Abiy Ahmed (Foto: Mohamed Nureldin Abdallah/Reuters)

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, ganhador do Nobel da Paz de 2019 ajudou o país a conseguir reconciliação

Após dois anos como primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, ganhador do Nobel da Paz de 2019 ajudou o país a conseguir reconciliação. Antes de mais nada, a conciliação com a Eritréia, país vizinho do Leste Africano era considerada impossível.

Ahmed, 43, é o líder mais jovem da África e assumiu o cargo em abril de 2018. Dessa forma, assinou um acordo de paz no ano passado com o presidente da Eritréia, Isaías Afwerki, após décadas de conflitos.

Alguns etíopes concluíram que o reconhecimento veio muito cedo, entretanto o Comitê do Nobel declarou: “…mesmo que ainda haja muito trabalho, Abiy Ahmed iniciou reformas importantes que dão a muitos cidadãos esperança de uma vida melhor e de um futuro melhor”.

Durante os 100 primeiros dias como primeiro-ministro, Ahmed levantou o Estado de emergência do país e concedeu anistia a milhares de presos políticos. Além disso, interrompeu a censura da mídia, legalizou grupos de oposição e demitiu líderes suspeitos de corrupção. Do mesmo modo aumentou a participação de mulheres na vida política e comunitária no país. Em conclusão, prometeu fortalecer a democracia e realizar eleições livres e justas.

O primeiro ministro escreveu em seu twitter: “Estou humilhado com a decisão do Comitê Nobel da Noruega. Minha mais profunda gratidão a todos comprometidos e trabalhando pela paz. Este prêmio é para a Etiópia e o continente africano. Vamos prosperar em paz!”

RECONCILIAÇÃO

O maior grupo religioso do país, a Igreja Ortodoxa Etíope têm cerca de 40% da população em comparação a 19% de protestantes e 34% de muçulmanos. Dessa forma, Abiy reconciliou dois ramos da Igreja Ortodoxa Etíope que se dividiram por razões políticas desde 1991.

Por outro lado conciliou muçulmanos e cristãos em Beshasha, sua cidade natal. Além disso, se reuniu om Abune Mathias, Patriarca da Igreja Ortodoxa Etíope de Tewahedo, e ofereceu  ajuda para acabar com o “cisma ortodoxo”. Entretanto, negociações que estavam em andamento há anos eram silenciadas pelo governo.

PRIMEIRO-MINISTRO EVANGÉLICO

Ahmed é um pentecostal protestante, ou “pentay” como muitos políticos etíopes. Segundo Andrew DeCort, diretor do Instituto para o Cristianismo e o Bem Comum “a característica sedutora do pentecostalismo é a ideia de que nada é impossível”, revelou.

O primeiro-ministro é membro da Igreja dos Crentes do Evangelho Pleno, e disse a seguidores após assumir o cargo: “Temos um país que é dotado de grande recompensa e riqueza, mas está faminto por amor”.

Ahmed é o 24º ganhador do Prêmio Nobel da Paz da África. Anteriormente o prêmio foi em parte para Denis Mukwege , um médico cristão dedicado à cura de vítimas de estupro na República Democrática do Congo.

*Da redação, com informações de Christianity Today 


LEIA MAIS

Confira os vencedores do Prêmio Nobel de Medicina 2019 
Nobel da Paz vai para um médico cristão