23.9 C
Vitória
segunda-feira, 27 setembro 2021

Precisamos aprender com Deus. Diariamente, Ele aplica-nos extraordinárias lições

Mais Artigos

Nós podemos aprender com Deus que, com certeza, importa-se conosco

Por Clovis Rosa Nery

Tive o privilégio de conhecer Alexandria, a cidade natal do pregador Apolo, citado no Novo Testamento. Foi lá, no terceiro e segundo séculos a. C., que ocorreu a elaboração da obra Septuaginta, a tradução do Velho Testamento, do original para o grego, por setenta sábios.

Vale lembrar a história de que Dinócrato, o arquiteto de Alexandre, projetou uma cidade a ser construída no Monte Atos, nas montanhas gregas.  Quando o rei indagou como o povo sobreviveria, ele disse:  “Nisso eu não havia pensado”. Então, Alexandre, no ano 332 a. C., construiu Alexandria, num oásis, em pleno deserto.

O rei Alexandre pensava no povo. Dinócrato aprendeu com ele. Nós podemos aprender com Deus que, com certeza, importa-se conosco. Conhecendo-O, e caminhando com Ele, temos muito a aprender, porque, diariamente, Ele aplica-nos extraordinárias lições. Vejamos algumas:

Primeira:

Aprendemos com Deus que ainda que organizações releguem a distinta missão do discipulado, dificultando o pleno acesso das almas a um Oásis Celestial neste “deserto de aflições” que é o mundo, Ele continua alimentando a todos quantos, em espírito e em verdade, invocam o Seu Santo nome.

Segunda:

Aprendemos com Deus que, em tempos de angústia, um simples desabafar pode fazer a dor emocional aliviar e que, se porfiarmos por viver em paz conosco, com o próximo e com Ele não experimentaremos guerra existencial insuportável, porque, quando nos livramos das amarras do passado, o fardo fica mais leve.

Terceira:

Aprendemos com Deus que há um preço no ato de viver, e o mais importante é a  gente não esmorecer com as lutas, porque, se tivermos bom ânimo,  Ele vai adiante de nós preparando o caminho e garantindo as provisões. Mesmo cansados, com Ele,
sentir-nos-emos transformados, e fortalecidos.

Quarta:

Aprendemos com Deus que, aparentemente, na vida há uma inversão de valores, pois Ele, primeiro nos aplica a prova, e posteriormente a lição; que, em Seu teste, pode constar a missão de atravessar tempestades como uma semente levada pelo vento para, somente depois, em boa terra, germinar e crescer.

Quinta:

Aprendemos com Deus que “Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3: 1), inclusive “tempo de chorar e de rir”; que a dinâmica da natureza, com dias chuvosos e ensolarados, noites escuras e estreladas, também, verifica-se em nossa existência.

Sexta:

Aprendemos com Deus que há uma lei da vida em que nela, somente com tempo a gente entenderá que a pessoa que mais amamos, de repente, vai embora; que a hora amar com ações práticas é aqui e agora; que, por isso, se tivermos de proferir uma palavra de amor, ou dar uma flor, não é sensato postergar.

Sétima:

Aprendemos com Deus que esta época é de reflexão e, portanto, seria um terrível engano pensar que tudo está perdido. Quais são as lições podemos extrair do que está acontecendo neste tempo sombrio? Como podemos aplicá-las em nossas vidas? É isso que aprendemos com Ele.

Finalizando, precisamos aprender que em Deus nossa fé é fortalecida, e nossa esperança é renovada; precisamos aprender que, confiando n’Ele somos transformados; precisamos aprender que, caminhando com Ele ganhamos as asas do Espírito e, ainda que atravessemos uma tempestade pandêmica, voamos alto, como águias (Isaías 40: 31), superando assim as adversidades.

Clovis Rosa Nery é Psicólogo e administrador de empresas e Autor de vários livros

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas