17.7 C
Vitória
segunda-feira, 27 junho 2022

Portas Abertas: 44 anos de missões no Brasil

Foto: Reprodução

A instituição tem o desafio de servir à Igreja Perseguida. Atualmente, já são mais de 360 milhões de cristãos perseguidos ao redor do mundo

Por Patricia Scott 

Portas Abertas comemora 44 anos de atuação no Brasil, neste domingo, 1º de maio, tendo como foco mobilizar a igreja brasileira a se engajar com a causa da Igreja Perseguida. No país, o ministério teve início, em 1978, com a irmã Elmira Pasquini, que faleceu em fevereiro de 2022. Com um grupo de cristãos, ela fundou o escritório nacional da organização em território brasileiro. De acordo com Marco Cruz, coordenador-geral da instituição no país, é um grande privilégio e responsabilidade fazer parte do plano de Deus para a igreja. “Somos gratos por todo engajamento dos cristãos brasileiros até aqui, mas sabemos que podemos ir além”, salienta.

Portas Abertas tem o desafio de servir à Igreja Perseguida, que aumenta à medida que a perseguição cresce no mundo. Atualmente, já são mais de 360 milhões de cristãos perseguidos ao redor do mundo, segundo a Lista Mundial da Perseguição (LMP 2022. “Precisamos entender que são parte do mesmo corpo que nós. É por isso que, no nosso aniversário, o presente é sua parceria!”, afirma Marco.

“Se você é um parceiro ativo, deixo minha gratidão e reconhecimento de como é precioso contar com sua ajuda. Se ainda não é parceiro, deixo meu convite para se engajar com essa causa e fortalecer aqueles que enfrentam pressão e violência por amor a Jesus. Ao contribuir com qualquer campanha em nosso site, você se torna parceiro automaticamente”, salienta Cruz.

Portas Abertas dá suporte à Igreja Perseguida enviando Bíblias, materiais cristãos, além de realizar treinamentos, ajuda socioeconômica — dentre muitas outras maneiras — para que esses cristãos sejam fortalecidos para servir e levar o Evangelho as suas comunidades. A perseguição aos cristãos é definida como qualquer hostilidade experimentada como resultado da identificação de uma pessoa com Cristo. Isso pode incluir atitudes hostis, palavras e ações contra cristãos. Essa é a definição dada na Lista Mundial da Perseguição, relatório anual que dá base para o trabalho da Portas Abertas.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se