24.9 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho 2022

Por que a Bíblia cita Deus tendo ira que é algo reprovado para nós?

Foto: Divulgação

Essas coisas não são pecaminosas? Como podem fazer parte de um Deus amoroso? Haveria, porventura, algum erro nas traduções quanto a essas coisas? Sempre que algo é citado em relação a Deus, é preciso uma compreensão profunda do que o texto está apontando, para que não compreendamos erroneamente seu significado. O presbítero André Sanchez, de São Paulo, faz uma breve análise desse tema

Por Lilia Barros

A ira de Deus na Bíblia

“Queixou-se o povo de sua sorte aos ouvidos do SENHOR; ouvindo-o o SENHOR, acendeu-se-lhe a ira, e fogo do SENHOR ardeu entre eles e consumiu extremidades do arraial” (Num 11:1).

Quando pensamos sobre a ira, é comum termos a ideia humana de alguém que está reagindo com raiva contra alguma coisa ou pessoa. Isso porque o ser humano tem grande dificuldade de controle da sua ira, que geralmente acaba desembocando no pecado. Mas quando a Bíblia cita a “ira de Deus” devemos observar que está falando da reação forte de Deus contra o pecado e contra pecadores. Porém, a ira de Deus está totalmente ligada à Sua justiça perfeita, portanto, ela nunca é uma ira pecaminosa, injusta, exagerada. exagerada. Portanto, a ira de Deus é revelada do céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça (Rm 1:18)

A cólera de Deus na Bíblia

“Também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro” (Ap14:10).

Apocalipse nesse contexto está falando da pessoa que adorar a Besta, que esse tipo de pessoa receberá a forte cólera do Senhor. Cólera aqui vem do grego “thumos”, significa “paixão, raiva, fúria, ira que ferve de forma imediata e logo se acalma outra vez”.

Com relação a Deus, mais uma vez, temos o derramamento da Sua justiça, da punição para os ímpios que fizeram o mal, que rejeitaram a Cristo, que perseguiram a igreja do Senhor. A cólera de Deus não é exagerada, não é impensada, não tem malignidade, antes, é equilibrada, justa, no tempo certo.

O furor de Deus na Bíblia

“Assim, se cumprirá a minha ira, e satisfarei neles o meu furor e me consolarei; saberão que eu, o Senhor, falei no meu zelo, quando cumprir neles o meu furor. (Ez 5:13).

Aqui temos a palavra hebraica “chemah”, que significa “calor, fúria, desprazer intenso, indignação, ira, raiva, veneno”. Novamente observamos a forte reação que Deus tem diante do erro, do pecado.

Um Deus amoroso e justo citado na Bíblia, também é um Deus Santo, que não pode aceitar o pecado como algo natural, ainda mais quando Ele mesmo proveu o perdão (quando Deus Jesus para morrer), mas os homens o rejeitaram.

É importante observar, no entanto, que antes da ira, da cólera, do furor de Deus, geralmente encontramos na Bíblia o derramar de grandes doses de misericórdia, de oportunidade de arrependimento e chamado à mudança.

Quando essas chances se esgotam, quando os homens simplesmente ignoram a vontade do Senhor, não resta outra coisa senão a justiça de Deus, que é derramada na forma de correção e de punição! Daí termos as citações sobre ira, cólera e furor! A reação forte de Deus é inevitável!

Sendo assim, podemos perceber que o uso de palavras humanas como ira, cólera e furor servem para tentar descrever a reação de Deus diante do pecado humano, da rejeição daqueles que pisam na justiça do Senhor! As palavras de nosso vocabulário limitado nem sempre conseguem descrever Deus em toda a Sua grandeza e complexidade. Por isso, é sempre importante compreender o contexto. No caso dessas reações de Deus, há sempre um contexto baseado na justiça, que vem depois depois da sua grande misericórdia ser oferecida, mas amplamente rejeitada pelos homens.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se