Poluição do ar encurta vida, aponta pesquisa

Foto: iStock

Quase nove em cada dez mortes de pessoas com mais de 50 anos são por causas atribuídas à poluição do ar

A poluição é uma das causas do encurtamento da expectativa de vida de crianças que nascem hoje. Segundo a edição de 2019 do estudo “State of Global Air” (“Estado do Ar Global”, em tradução livre), as crianças viverão 20 meses menos, em média, por conta do ar tóxico que é difundido em todo o mundo.

A poluição atmosférica fez mais vítimas em 2017 e o maior número de vítimas foi registrado no Sul da Ásia. Pode-se dizer que o ar poluído é mais letal do que a malária e do que acidentes rodoviários, além de ser comparado ao tabagismo.

Vale destacar que no Sul da Ásia, por exemplo, as crianças podem ter suas vidas reduzidas em 30 meses; e na África Subsaariana, em 24 meses, por causa da combinação de poluição do ar causada por tráfego e indústria, e pelo ar sujo dentro de casa, principalmente na cozinha.

A letalidade da poluição, no entanto, não é novidade. Um estudo americano publicado pela revista científica The Lancet em 2017 revelou que uma a cada seis mortes prematuras ocorridas no mundo em 2015 podem ser atribuídas à poluição ambiental. A estimativa é que 6,5 milhões de mortes foram causadas pela poluição do ar.

Pode-se dizer que o ar poluído é mais letal do que a malária e do que acidentes rodoviários, além de ser comparado ao tabagismo.

A médica pneumologista Jéssica Polese afirma que os gases poluentes emitidos principalmente por veículos e indústrias, afetam diretamente o sistema respiratório, favorecendo a piora de doenças pré-existentes, como asma, enfisema e fibrose, e facilitando infecções respiratórias como pneumonias, sinusites e tuberculose.

“Além disso, pesquisadores estão percebendo que essa poluição provoca estresse oxidativo, responsável por causar arritmias, hipertensão, coronariopatias (infarto) e acidentes vasculares cerebrais (AVC)”, ressalta Jéssica.

IDOSOS

A poluição do ar é uma preocupação crescente em todo o mundo, e o tema tem sido descrito como uma emergência global. E os idosos também estão na lista dos afetados pelo ar tóxico.

De acordo com o estudo, quase nove em cada dez mortes atribuídas à poluição do ar ocorreram em pessoas com mais de 50 anos. O relatório destaca que, com mais de 90% das pessoas em todo o mundo respirando ar perigoso, resulta da expansão industrial, do aumento do tráfego e da exposição à poluição interna causada por incêndios de combustíveis sólidos.

*Com informações da Agência Brasil.


leia mais

OMS lista as 10 grandes ameaças à saúde em 2019
Cuide da saúde com uma dose de bom humor

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!