20.8 C
Vitória
quinta-feira, 9 abril, 2020

Partido expulsa Marco Feliciano após “tratamento dentário”

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Justiça destina R$ 2,5 bilhões da corrupção para a saúde

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar, ainda, a aplicação de R$ 51 milhões no combate ao novo coronavírus.

Caixa cadastrou 10 milhões benefícios emergenciais em seis horas

A expectativa do banco e encerrar o dia com 20 milhões de benefícios cadastrados. Confira! 

Antes de reunião com Mandetta, Bolsonaro defende, nas redes, uso de cloroquina

O uso dos medicamentos é uma das divergências entre Bolsonaro e Mandetta. O encontro ocorre dois dias depois da ameaça de demissão do ministro ter sido quase concretizada. Saiba mais!

Israel, Páscoa, o Êxodo e a “praga coronavírus”

"No Livro do Êxodo, lemos que 'os israelitas gemeram em sua escravidão e clamaram, e Deus ouviu seus gemidos", disse o presidente de Israel. Confira!

“Um partido expulsa um deputado por apoiar um presidente da República. Aí, não tem mais o que fazer”, afirmou deputado Marco Feliciano

O Podemos expulsou o deputado Marco Feliciano (SP). A decisão foi tomada pelo comando da legenda em São Paulo por oito votos a zero. Após a decisão o parlamentar recebeu o comunicado pelo pelo presidente estadual do Podemos, Mario Covas Neto.

A denúncia que originou a expulsão de Feliciano cita uma série de acusações. Entre elas, gastos de R$ 157 mil referentes a um tratamento odontológico reembolsados pela Câmara de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo.

“Parece-nos importante destacar que entendemos por desproporcional e pouco recomendado que em pleno ano de 2019 um parlamentar ainda se utilize de recursos públicos para fins particulares, vide o caríssimo tratamento (dentário) feito pelo representado e pago com dinheiro do povo”, diz parecer do Conselho de Ética do partido.

O deputado terá três dias para recorrer à Executiva Nacional do partido se quiser reverter a decisão. No entanto, a expectativa entre dirigentes da sigla é que ele aceite sair da legenda. Como foi expulso por decisão do Podemos, Feliciano não perde o mandato.

A saída de Feliciano acontece dentro da estratégia do Podemos de se afastar do “bolsonarismo” e se firmar como a sigla da Lava Jato. O partido tem atraído parlamentares da centro-direita descontentes com o governo e, só no Senado, passou de cinco para dez parlamentares nos últimos meses, a segunda maior bancada.

POSSÍVEIS MOTIVAÇÕES 

Por meio do twitter o parlamentar escreveu o que designou de “O Podemos ao reboque dos interesses de seu parente”, ao se referir ao atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que é sobrinho do atual presidente do Podemos, Mário Covas Neto.

De acordo com Feliciano, ele se torna uma ameaça quanto a uma possível futura candidatura a prefeitura de São Paulo.


Além disso, Feliciano é um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro na Câmara. Além de apoiar a eleição de Bolsonaro, contra o candidato do seu partido, o senador Álvaro Dias, ele acompanha o presidente em compromissos oficiais.

Além do apoio a Bolsonaro, acusações de assédio sexual, recebimento de propina e pagamento a supostos funcionários foram citados como justificativas para a expulsão. Procurado pela reportagem, Feliciano não respondeu. No início do mês, quando perguntado sobre o assunto, o parlamentar afirmou que iria respeitar a decisão da legenda.

“Para mim, o que acontecer está bom. Que o eleitor julgue o caso. Um partido expulsa um deputado por apoiar um presidente da República. Aí, não tem mais o que fazer”, afirmou, na ocasião.

*Da redação com informações do Folha Vitória


LEIA MAIS 

Mais uma congregação liderada pelo pastor Marco Feliciano
Pastor Marco Feliciano é eleito membro da comissão de impeachment na Câmara 
Cristãos se unem para combater preconceito dentro das igrejas 

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Live: “As perguntas cruciais a serem respondidas na crise”

Um dos 25 melhores CEO’s dos EUA, Craig Groeschel fará nesta quinta-feira (02), às 10h30, uma Live exclusiva para o Brasil com tradução simultânea

Vigília online ‘Há uma Luz’: um clamor contra o covid-19

Para levar paz e esperança à população afetada pela pandemia global da Covid-19, a plataforma cristã, InChurch, organizou a vigília online “Há uma Luz” nesta quarta (1º).

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Inovação! Kemuel lança primeiro single em inglês

Com participação de Amanda Malela, a versão de “O Teu Amor” dá início a um novo momento na carreira do grupo

Lives, podcasts cristãos, aumento do consumo digital

Em tempos de isolamento social hoje é consumo digital. Cantores e pastores brasileiros usam lives e publicam podcasts com conteúdos específicos para seus membros Em...

Conheça as novas artistas da Sony Music

Amanda Loyola, que é capixaba, foi destaque do quadro de Jovens Talentos do Raul Gil e Thais Castro, que é líder do ministério de louvor da igreja Por Amor de São Bernardo do Campo (SP). Agora as duas integram o time Sony Music

Brasileira cria projeto que conecta pacientes isolados

O projeto "Acortando la Distancia", da brasileira Giovanna Angiolillo, 44 anos, que mora em Madri, na Espanha, ajuda pacientes isolados com coronavírus, a conectar com suas famílias