back to top
25.5 C
Vitória
segunda-feira, 27 maio 2024

Pesquisa revela “degradação” em crenças bíblicas

IGREJA (3)
Foto: Unsplash

No geral, apenas cerca de um terço dos americanos com 55 anos ou menos acreditam em um Deus criador e ativo

Por Marlon Max

De acordo com uma pesquisa do da organização americana Probe Ministries, os cristãos experimentaram uma “degradação surpreendente” em suas crenças bíblicas durante a última década. A “Pesquisa de Práticas e Visões Religiosas de 2020” da organização apresenta uma radiografia dos evangélicos nos Estados Unidos.

Para o presidente da organização, Kerby Anderson, “os pastores e líderes da igreja simplesmente não podem mais presumir que os membros de sua igreja ou organização cristã têm uma cosmovisão bíblica”.

A cosmovisão bíblica sofre, especialmente entre os jovens. A pesquisa, que incluiu mais de 3 mil americanos entre 18 e 55 anos, revela que os protestantes experimentaram o maior nível de declínio nas crenças baseadas na Bíblia de 2010 a 2020.

- Continua após a publicidade -
Pesquisa revela "degradação" em crenças bíblicas
Foto: Reprodução

Durante essa década, a porcentagem de pessoas que concordaram com a cristandade fundamental e nas doutrinas caíram de 47% para 25%.

Embora as pessoas possam se rotular como cristãos nascidos de novo, diz Anderson, elas ainda “podem ter uma visão falsa de Jesus Cristo e abraçar uma visão de mundo pluralista”.

A queda nas crenças baseadas na Bíblia entre os jovens adultos – de 15% para 5% – foi “notável e devastadora”, observa a organização Probe Ministries em análise feita. Entre os cristãos nos Estados Unidos, entre 18 e 39 anos, mais de 60% dizem que há mais de um caminho para a salvação, incluindo Jesus, Buda e Maomé. Mais de 30% dizem que Jesus pecou enquanto vivia na terra ou não têm certeza se ele pecou.

Além de explorar cosmovisões bíblicas “básicas”, a pesquisa também perguntou aos participantes sobre cosmovisões bíblicas “expandidas”, incluindo se o diabo é real ou simbólico. A queda em ambas as categorias “é mais do que dramática e extremamente desanimadora”, observa Probe Ministries.

“No entanto, não podemos esquecer que a porcentagem de cristãos de cosmovisão bíblica no Império Romano em 60 DC era muito menos do que 1% da população. Trezentos anos depois, praticamente todo o império era, pelo menos nominalmente, cristão. Se nos comprometermos a proclamar as excelências daquele que nos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa, Deus trará avivamento à nossa terra, como diz em 1 Pedro 2: 9”, destaca o coordenador da pesquisa.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -