22.1 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho 2022

Pesquisa inédita aborda vida e sexualidade da mulher cristã

A sexualidade da mulher cristã é tema de pesquisa
Foto: Shutterstock

Um total de 5,6 mil mulheres do Brasil e de pelo menos outros 26 países responderam à pesquisa sobre a percepção que se tem acerca da sexualidade da mulher cristã

Por Marlon Max

Uma pesquisa inédita no Brasil apurou dados sobre a sexualidade da mulher cristã. O estudo foi conduzido pelo Invisible College — uma plataforma que ensina Teologia para a nova geração, em parceria com a plataforma Benditas, uma rede voltada para o ensino teológico das mulheres. Os resultados foram apresentados neste mês, e, em diversos pontos, podem surpreender.

O estudo ouviu mulheres de pelo menos 21 denominações, de pelo menos quatro gerações diferentes e contemplou todas as regiões do Brasil. O coletivo Benditas, um dos proponentes da pesquisa, é uma iniciativa interdenominacional focado em mulheres que falam português. A Invisible College é uma iniciativa que busca educar teologicamente “nativos da internet”, isto é, a geração que já nasceu utilizando as redes.

Em estudos realizados a partir do final de 2020, pela Benditas, aproximadamente 5,6 mil participantes responderam à pesquisa on-line. De acordo com os idealizadores do estudo, o material busca compreender a percepção que se tem sobre a sexualidade da mulher cristã. Dados sobre esse tema com o público proposto eram, até então, inexistentes. A pesquisa revela, por exemplo, que 53,22% das mulheres cristãs não eram virgens quando se casaram — um tabu dentro das comunidades de fé. Por outro lado, os dados apontam que 92,12% das entrevistadas nunca cometeram adultério.

Fonte: Invisible College e Benditas

Batizada de “Projeto Sexualidade”, além de coletar informações, a iniciativa também serve às igrejas e ministérios paraeclesiásticos. De acordo com Pedro Dulci, coordenador pedagógico da Invisible College e um dos idealizadores do projeto, a proposta é “apresentar ações que estejam de fato alinhadas com a realidade da mulher cristã que vive os desafios do século XXI, e não baseados em estereótipos e achismos”, explica.

Segundo os pesquisadores, os dados coletados correspondem a mulheres de várias faixas etárias, dos 13 aos 70 anos, mais especificamente, espalhadas pelo Brasil (88,94% das participantes são brasileiras), Portugal (9,43% são portuguesas) e outros 26 países. Em fevereiro deste ano, o Benditas e o Invisible College uniram esforços para que os principais resultados da pesquisa e análises primárias fossem distribuídos para o maior número de pessoas possível.

Após o resultado da coleta de dados e análise das informações, o grupo criou um material intitulado “Vida & Sexualidade: os desafios da mulher cristã contemporânea”. O conteúdo analisa de forma detalhada diversas áreas da vida feminina, como relação conjugal, educação sexual, identidade, sexualidade e reprodução. Outro temas secundários, mas não menos importantes, são revelados na pesquisa, como por exemplo a violência doméstica.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se