31.9 C
Vitória
domingo, 28 novembro 2021

Pesquisa: 64% dos americanos não consideram o casamento antiquado

O levantamento aponta ainda que o número de pessoas que acha o casamento necessário para a construção de famílias mais fortes, 52%, diminuiu em 10% desde 2015

Por Patricia Scott 

Pesquisa nacional anual divulgada, nesta segunda semana de Outubro, revela que maior porcentagem de americanos enxerga o casamento como algo antiquado. Entre os entrevistados, 19% disseram concordar que o casamento é antiquado e desatualizado, contra os 12% em 2015, quando mais de seis em cada 10 americanos afirmaram o mesmo. No novo estudo, 64% disseram “discordar” dessa afirmação.

O levantamento American Family Survey 2021, realizada pelo YouGov, inicialmente entrevistou mais de 3.200 pessoas entre 25 de junho e 8 de julho. No entanto, obteve resultados de um conjunto de dados final de 3.000 pesquisados.

Desde sua criação, em 2015, a pesquisa tem como objetivo esclarecer as experiências dos americanos em seus relacionamentos, casamentos e famílias. O estudo também tem como foco revelar como essas experiências integram a uma variedade de eventos atuais, além das questões de políticas públicas.

Casamento: construção de famílias fortes – Foto: FreePik

Os resultados da pesquisa de 2021 revelam que apenas 45% dos americanos concordam que a sociedade está melhor à medida que mais pessoas estão casadas. É a menor porcentagem de pessoas que pensam que a sociedade está melhor quando mais pessoas são casadas na história da pesquisa. Em comparação, 56% disseram o mesmo na pesquisa de 2017.

O novo levantamento aponta ainda que o número de pessoas que consideram que o casamento é necessário para construir famílias mais fortes, 52%, diminuiu em 10% desde 2015. “Há razões para acreditar que as pessoas estão um pouco menos ligadas ao casamento como instituição. Embora não quiséssemos insinuar que o casamento está em apuros como instituição, há uma leve erosão em sua popularidade”, ressaltaram os pesquisadores em um relatório.

De acordo com The Christian Post, Hal Boyd, editor executivo do Deseret News, enfatizou que as estatísticas salientam que as pessoas têm maior satisfação com a vida quando se casam. Ele também observou que o casamento é melhor para as crianças.

Hal Boyd disse ainda que espera que as pessoas percebam que o casamento possui benefícios e, por isso, deve ser normalizado. “O casamento proporciona estabilidade e satisfação com a vida e quem se casa costuma ter mais longevidade e melhor riqueza financeira e saúde física e mental”.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se