25.7 C
Vitória
segunda-feira, 1 junho, 2020

Perseguição ao islamismo no Brasil

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Pandemia afeta tratamento de hipertensão em mais de metade dos países

Doença agrava casos de Covid-19. OMS detectou falhas também nos serviços a diabéticos e cardíacos

Segundo trimestre deve ser bem pior para o PIB, diz presidente do BC

Para Roberto Campos Neto, o PIB deve ser "bem pior" no segundo trimestre, em função da pandemia do novo coronavírus

Igreja cristã é demolida no Egito e cristãos são presos

A destruição de uma igreja no Egito foi para punir o "crime" de construir mais salas para a escola dominical

Repensando como catalisar “movimentos de fazer discípulos” no Brasil

A Consulta Nacional On-line da “Década de Fazer Discípulos” contou com a participação de importantes lideranças nacionais e internacionais em torno da mobilização de igrejas discipuladoras em solo brasileiro

Pastor João Martínez, presidente do Centro Apologético Cristão de Pesquisa, está sendo acusado de perseguição aos muçulmanos por fazer estudos sobre o Islã no Brasil. Confira entrevista exclusiva à Comunhão!

O presidente do Centro Apologético Cristão de Pesquisa (CACP), pastor João Flávio Martínez, está sendo acusado de perseguição ao islamismo no Brasil. Em um vídeo no Youtube, ele fala da acusação. E diz estar sofrendo por “crime e perseguição religiosa”.

O pastor Martínez acredita que a autora da ação seja a Federação Árabe Palestina do Brasil (FEPAL). A denúncia refere-se à publicação de dois artigos de cunho teológico, produzidos pela CACP. E segundo o grupo muçulmano, são de caráter violento do Islã no Alcorão.

No entanto, o pastor afirma que os artigos são de cunho histórico. “Não temos nada contra uma pessoa do islamismo. Não temos nada contra o imã do islamismo, mas temos contra a religião”, diz.

Martínez já foi acionado judicialmente por um oficial de justiça da Polícia Federal. E foi intimando a comparecer à entidade para prestar esclarecimentos sobre a denúncia. Em entrevista exclusiva à Comunhão, o pastor fala abertamente sobre o assunto. Confira!

Comunhão – Como soube dessa acusação? Foi uma surpresa?

Pastor João Flávio Martínez – Um oficial de justiça da Polícia Federal entrou em contato comigo pra ver que horas poderia me trazer a intimação. Perguntei do que se tratava, mas ele disse que não poderia me dar essa informação, a não ser o escrivão de polícia. Entretanto, neste caso, eu teria que me dirigir a sede da PF, o que fiz imediatamente. Lá fui informado que o Centro Apologético Cristão de Pesquisa (CACP ), na pessoa do seu presidente, estava sendo denunciado por racismo, islamofobia e perseguição religiosa. Fiquei pasmo!!! Logo o islamismo que é uma das religiões mais intolerantes do mundo, agora estavam me acusando de preconceito justamente por estarmos denunciando a cristofobia deles! Confesso que me senti numa brincadeira de mau gosto!

O senhor já teve acesso aos autos do processo?

Ainda não, mas meu advogado já está entrando em contato com a PF e requisitará uma cópia do inquérito.

Como tem buscado ajuda judicialmente e o que pretende fazer?

O CACP tem um advogado, que já está a par da situação, mas temos algumas ONGs jurídicas e alguns advogados que se prontificaram em nos ajudar.

O grupo muçulmano, que fez a denúncia, alega a escrita dos dois artigos produzidos pelo Centro Apologético Cristão de Pesquisa, a qual o senhor dirige, abordam sobre o caráter violento do Islã, no Alcorão. Isso procede?

Provavelmente a denuncia partiu da Federação Árabe Palestina do Brasil (FEPAL), uma associação muçulmana. Em um artigo no site deles é mostrado o momento em que eles vão ao MPF fazer a denuncia contra o Centro Apologético Cristão de Pesquisa.  A denúncia deles faz referência a dois artigos publicados no CACP, na qual que é de cunho teológico mostra o terror que o Alcorão corrobora dentro das realidades religiosas onde o islamismo domina e o outro é de cunho histórico. Não temos nada contra uma pessoa do islamismo. Não temos nada contra o imã do islamismo, mas temos contra a religião. Temos hoje aproximadamente 28 grandes grupos terroristas no mundo, sendo que 19 estão ligados a grupos muçulmanos.

martinez
Foto: Facebook

Como esses artigos foram produzidos? 

Um dos artigos foi uma tradução de um documentário feito nos EUA e divulgado no Youtube. O outro foi um artigo que eu incrementei onde mostra como os escritos alcorânicos fomenta mandamentos de terror na cultura islâmica – nada além do que todos já sabemos se tratar com relação aos acontecimentos em países islamizados.

Acha que isso demonstra perseguição ao cristianismo?

Claro que sim. Eles querem usar o nosso estado democrático de direito para nos calar. Não querem que as pessoas saibam o terror que é o islã e como essa religião causa tantos males a sociedade onde ela está inserida. A Sharia, lei islâmica, é uma tragédia social. Em muitos países ocidentais, nos guetos muçulmanos, isso já acontece! Mesmo no ocidente, a sharia islâmica, já causa a prática do costume da incisão do clitóris feminino. Ayyan Hisrsi Ali, uma ex-muçulmana, em seu livro “A Virgem na Jaula” descreve bem essa problemática! O islamismo é uma tragédia social, é só ver o número de refugiados islâmicos no mundo. Então, sim, os muçulmanos brasileiros querem calar os apologistas para que não denunciem seus crimes. Isso é um absurdo! O CACP está sofrendo um rechaçamento, uma perseguição dos muçulmanos que estão tentando judicializar a nossa liberdade de expressão e a nossa liberdade religiosa. O instituto tem a liberdade de expor os seus pensamentos e de colocar as suas ideias.

O senhor afirma no vídeo que “o momento atual do Brasil é de criminalização da opinião”. O que quis dizer com isso?

Um advogado me mandou uma decisão judicial, nela a justiça brasileira iguala crime de racismo com opinião religiosa discordante de outros seguimentos religiosos – o que é um absurdo, pois seria a criminalização da opinião teológica de cada uma de nós. Não sei se isso é constitucional, mas é um grande absurdo! Seria o fim do nosso trabalho apologético de pesquisa e de denuncias dos crimes do islamismo!

Fatos como esse colocam em cheque a liberdade religiosa que se tem no Brasil, diferente de outros lugares onde os cristãos são mortos por defenderem a fé cristã. O que pode acontecer com o cristianismo no Brasil?

É só vermos o que está acontecendo com a Europa, que hoje tem uma população muito pequena de cristãos e uma islamização em massa de vários países. Estamos vendo vários atentados islâmicos no continente Europeu e um caos social em vários guetos onde o islâ dominou. Não podemos perder a nossa liberdade de denunciar os crimes religiosos, seja quem quer que seja: cristão, muçulmanos, budistas e etc. Não podemos deixar a opinião teológica ser criminalizada.

O senhor pretende continuar produzindo textos que podem mostrar a verdadeira farsa do islamismo no mundo?

Pretendo aumentar a produção de textos denunciando ainda mais as mazelas do islamismo. Não vamos nos calar! Mas, peço as orações da Igreja Brasileira, pois sabemos o tanto que islã pode ser ameaçador às nossas vidas e familiares. Nós precisamos lutar pela liberdade democrática no nosso país; se a justiça começar a penalizar opinião teológica e religiosa também, nós estaremos entrando num funil destruidor.

Veja o vídeo

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Vila Mix em Casa Gospel acontece neste sábado (30)

Grandes nomes do meio evangélico do Brasil como André Valadão e Deive Leonardo vão participar do VillaMix em Casa Gospel. Evento será transmitido pelo youtube. Saiba mais!

“Carreata da solidariedade”, Marcha para Jesus em SP

Realizada pela organização da Marcha para Jesus, a ação foi batizada de “Carreata da Solidariedade” e será realizada no dia 13 de Junho

Diante do Trono anuncia congresso online

Diante da pandemia do coronavírus, a banda anunciou o "Congresso Mulheres e Moças" online

GOD Brasil: Como anunciar o que o mundo precisa ouvir?

O God Brasil é um movimento que incentiva o evangelismo intenso no mundo inteiro em um dia

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Animações para explicar crenças bíblicas em série

Série Princípios são divididos em 12 episódios que tiram dúvidas de temas bíblicos e também exploram temas contemporâneos, como o aborto.

“Aventuras em Galápagos”: desbravando a criação

A diversidade de recursos naturais das ilhas foi cenário para a produção, que faz parte de um projeto pedagógico da Educação Adventista

Em breve, um documentário sobre a Igreja Perseguida

Série conta com 12 episódios em que cristãos perseguidos contam suas histórias e como enfrentam a perseguição

Em reflexão, Hillsong United grava vídeo com integrantes em quarentena

"Tendo colocado a letra e a melodia para combinar com qualquer humor ou ocasião, a mensagem dessa música é perfeita para todos nós agora", escreveu integrante. Confira!