27.7 C
Vitória
sábado, 22 janeiro 2022

Pedido para evacuar 228 missionários no Afeganistão é feito a Boris Johnson

Foto: Jessica Taylor / AFP

Em discurso, Primeiro-ministro britânico promete resgatar missionários e até 20 mil afegãos. Saiba mais!

Um membro do Parlamento britânico implorou ao primeiro-ministro Boris Johnson para resgatar 228 missionários cristãos no Afeganistão. Após o Talibã assumir o controle do país, mais de 20 mil cidadãos americanos e afegãos com estão tentando fugir.

Um membro do Partido Unionista Democrático na Irlanda do Norte, Ian Paisley, nessa quarta-feira 18 questionou um posicionamento do premier britânico Boris Johnson. Ele também ressaltou a necessidade de resgate de missionários que ainda estão no país.

“Boris Johnson estará ciente de que há 228 missionários no Afeganistão atualmente sob sentença de morte. Esses missionários precisam ser retirados do país. Igualmente, há dezenas de milhares de outros que estão sob sentença de morte e temem por suas vidas”, apelou Paisley.

O parlamentar também questionou os esforços realizados para resgatar pessoas que estão em situação de risco no país. “Será que o primeiro-ministro garantirá à casa todos os esforços para trazer de volta ao porto seguro?”, declarou o parlamentar cristão.

Logo, Johnson respondeu que o governo faria “tudo o que puder” para evacuar com sucesso as pessoas do Afeganistão. O premier comprometeu a reassentar até 20 mil cidadãos afegãos.

“Tenho certeza de que colegas de toda a casa receberam mensagens de pessoas que conhecem alguém que precisa sair do Afeganistão. Posso dizer que estamos fazendo tudo o que podemos para ajudar essas pessoas a quem devemos uma dívida de obrigação.

Até agora garantimos o retorno seguro de 306 cidadãos britânicos e 2.052 cidadãos afegãos como parte de nosso programa de reassentamento. Ainda existem dois mil pedidos concluídos e muitos outros sendo processados”, finalizou o premier.

Igualmente o primeiro-ministro Paul Givan e a vice-primeira-ministra Michelle O’Neill do Executivo da Irlanda do Norte também expressaram apoio.

Portas Abertas

De acordo com a Missão Portas Abertas, o retorno do Talibã ao poder “representa uma realidade devastadora para o pequeno número de crentes ali. O Afeganistão já é um lugar brutal para a Igreja. Os seguidores de Jesus estão sob risco constante, e o perigo que enfrentam é muito real”.

O Afeganistão ocupa o segundo lugar na lista de países mais perseguidos de 2021, do Portas Abertas. Os cristãos afegãos vivem sob intensa pressão e sob ameaça de morte iminente.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se