“É uma vergonha para nós viver essa situação”

Cenário desolador: Venezuelanos não vêem sinal de melhora

É o pedido de pastores das Igrejas Batistas da Venezuela, por orações pelo país. Cruz Vermelha Internacional duplicou verba para apoiar a Venezuela. Fronteira com o Brasil continua fechada

Segue fechada pelo 13º dia consecutivo nesta quarta-feira (6) a fronteira da Venezuela com o Brasil, em Pacaraima (RR). A expectativa era de que a passagem, bloqueada por ordem de Nicolás Maduro, fosse permitida a partir de quinta-feira da semana passada (28), o que ainda não ocorreu.

Nesta segunda (04), o Comitê Internacional da Cruz Vermelha duplicou o orçamento destinado ao país. O aporte financeiro passou de nove milhões de dólares (7,9 milhões de euros) para 19 milhões de dólares (16,7 milhões de euros),

Segundo o representante da Cruz Vermelha Robert Mardini, a verba também foi para a Colômbia. A organização considera que este orçamento pode aumentar conforme ganhe “mais aceitação”, o que significaria um aumento da resposta “passo a passo”.

“A nossa preocupação é responder às necessidades do povo. É um desafio monumental. A única maneira é manter o diálogo com todas as partes. Em todos os conflitos as partes tentarão politizar a ajuda humanitária e o trabalho das organizações humanitárias”, declarou Mardini”.

Cartas

Um grupo de pastores liderados pelas Igrejas Batistas da Venezuela se reuniu e publicou uma carta através das redes sociais. No documento, assinado pelos pastores Moisés Betancourt, Jesus Pinto e Elias Hernández, eles descrevem a situação caótica que a população tem vivido por conta das ameaças de Maduro.

Como se não bastasse a violência e as mortes, as pessoas sofrem com a falta de comida e de remédios.

“Temos irmãos em nossas igrejas que estão morrendo por não terem remédios para o tratamento do câncer, pressão e diabetes. Os antibióticos, mesmo os mais básicos, são raros de se encontrar. Além de ser impossível para nós, venezuelanos, conseguirmos comprar algum alimento por conta da inflação tão alta. Por isso, a maioria das pessoas sem ter outra alternativa comem lixo para conseguir matar a fome”, diz a carta.

Os pastores pedem a população que intensifiquem as orações pelo país. “Pedimos a todos para que essa carta chegue a nível mundial. Sabemos que o Senhor Jesus nos alertou na sua palavra que nos tempos finais aumentaria a perversidade, contudo não esmorecemos porque o senhor está às portas! A glória seja ao senhor por todo o século sem fim!”

Leia a carta na íntegra

“Nós, pastores cristãos pela graça de Deus em Caracas, Venezuela, pedimos aos conservos em todo o mundo que sejam nossa voz diante do Pai e diante deste mundo. O que está acontecendo nessa nação não tem precedentes históricos. Na era moderna, apenas Adolf Hitler, demonstrou tamanha crueldade”, estamos diante de uma onda de atos violentos que têm atentado contra a vida dos venezuelanos, deixando um saldo de mortes, destruição, ódio e violência.

Temos irmãos em nossas igrejas que estão morrendo por não terem remédios, para o tratamento do câncer, pressão e diabetes. Os remédios, como antibióticos até os mais básicos, como para gripe, são raros de se encontrar na área econômica é impossível para nós venezuelanos conseguirmos comprar algum alimento, visto que a inflação já chega a preços tão altos e desproporcionais que um alimento chega a aumentar 50% ao dia. Por isso a maioria das pessoas sem ter outra alternativa comem lixo para conseguir matar a fome.

A cada dia que passa o terror aumenta. O exército que tinha que está a favor de nós foi vendido para o governo de Nícolas Maduro e nós que somos mais velhos não temos mais forças para lutar, por isso recorremos aos irmãos do mundo inteiro para que orem por nós.

Nossos jovens estão sendo mortos e a mídia daqui não nos informa o paradeiro daqueles que são perdidos, a população foi desarmada, nenhum cidadão tem uma arma em casa e ficamos inertes vendo nossos filhos arriscando a vida para atravessar a fronteira na esperança de sair desse inferno, lutando com pau pedra e as vezes alguma corda pois até às armas brancas foram de nós retiradas, muitos são executados outros sofrem abusos e depois são mutilados. É uma vergonha para nós viver essa situação

A perseguição, execução e outros tipos de tortura tem sido praticados a todos que se atrevem a falar desse regime comunista que roubou nosso futuro. Oscar Pérez era nossa esperança de dias melhores, ele se atreveu a lutar pelas injustiças sociais e foi morto em grande emboscada pelos policiais militares.

Além dele um grupo de apoio também foi exterminado, inclusive uma jovem que estava grávida de 8 meses. Antes de ser degolada eles arrancaram o bebê do ventre da jovem e em seguida o lançaram contra a parede, isso é parte da rotina daqueles que se arriscam a denunciar esse regime comunista. Conhecemos em São João 8:44 quem está por trás disso, para que alguém possa fazer um ato tão abominável.

Até o momento ainda não experimentamos perseguição religiosa mas tudo leva a crer que em breve até isso nos será retirado, visto que um pastor nosso irmão conservo foi ameaçado pelos “coletivos” como são chamados (Homens do Maduro) que o proibiu de realizar o culto sob pena de ser executado.

Esses grupos “criminosos” gozam de liberdade de agir do modo e maneira que quiserem, invadindo terras, executando proprietários, violentando as senhoras e praticando atos esses que não iremos descrever por serem abomináveis. Todos são homens do Maduro e cremos que alguns são do grupo da “Esquerda” no Brasil.

Queremos deixar claro que sabemos das consequências em relatar para toda a igreja do mundo o que se passa aqui em nossa terra, inclusive seremos perseguidos quem sabe torturados mais é imperativo para nós colocarmos em pé e levantar a voz para que a unidade do corpo do senhor sua igreja universal conheça e possa orar unida pelos Venezuelanos.

Estamos a fazê-lo porque o Nosso Senhor nos moldou a importância que tem a vida humana para Jesus Cristo que esteve disposto a morrer na cruz para resgatar a vida dos outros, por isso com temor e muita firmeza nos colocamos de pé e sabemos, seja que sigamos com vida ou morremos somos do senhor. (Romanos 14:8)

Acreditamos que o nosso Senhor Jesus está no controle e seja qual for o rumo dessa carta, não iremos nos importar com o que sofra o nosso corpo pois estamos mais do que convencidos de que nossas vidas e essa nação pertencem ao senhor Jesus!

Pedimos a todos para que traduzam essa carta para que ela chegue a nível mundial. Sabemos que o Senhor Jesus nos alertou na sua palavra que nos tempos finais aumentaria a perversidade, contudo não esmorecemos porque o senhor está às portas! A glória seja ao senhor por todo o século sem fim!” (Pastor Moisés Betancourt, Pastor Jesus Pinto e Pastor Elias Hernández)

*Com informações da agência EFE.


Leia mais

Pastores da Venezuela pedem oração pelo país em carta