20 C
Vitória
segunda-feira, 6 julho, 2020

A pastora que vai ocupar o cargo nº 2 da Cultura

Mais lidas

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Presidente sobrevoou áreas afetadas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

"Governo está a disposição para ajudar os atingidos", diz Bolsonaro. Confira!

Como é ser cristão em um país budista?

Apesar do budismo ser visto como uma religião pacífica, seguidores do cristianismo sentem a força da pressão ao se converterem

Flexibilização do isolamento pode ter levado 1,1 milhão de volta ao trabalho

Segundo a Pnad Covid, pesquisa divulgada pelo IBGE, de 7 a 13 de junho, a taxa de desemprego no País estava em 12,4%, ante 11,8% na semana anterior

Pastora Jane Silva é a atual secretária de Diversidade cultural da pasta. Convite foi feito pelo ministro do Turismo e por Regina Duarte, que ainda não anunciou se assumirá Secretaria da Cultura

A pastora Jane Silva assumiu, a partir desta quinta (23) o cargo temporário de secretária-adjunta da Cultura. De acordo com a assessoria da Secretaria Especial de Cultura, a nomeação temporária se deve ao fato de o governo federal ainda não ter uma resposta de Regina Duarte.

Pastora Iolene Lima foi indicada ao cargo nº 2 no MEC, mas desistiu. Saiba mais!

A atriz foi convidada pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar a pasta. Embora tenha passado dois dias em Brasília para conhecer melhor a secretaria e suas atribuições, ainda não deu a reposta se aceita ou não o cargo. Pastora Jane era secretária de Diversidade Cultural da pasta. E vai ocupar o novo cargo até que haja uma definição sobre a nomeação de Regina Duarte.

A relação de Regina Duarte e Jane Silva fortaleceu-se durante uma viagem à Israel, em dezembro de 2018. Na ocasião, a pastora entregou a medalha de “embaixadora da paz” à atriz. Na época ela postou uma foto em que aparece no Mar morto que repercutiu na impressa e entre as celebridades.

pastora_jane-Regina-2-site
A relação de Regina Duarte e Jane Silva fortaleceu-se durante uma viagem à Israel, em dezembro de 2018. Foto: Facebook

Sobre a pastora

Pastora Jane Silva, que é mineira, ficou conhecida no Brasil por ser uma defensora de Israel, que começou a partir dos anos 90. Em uma série de entrevistas, ela declarou ter morado dois anos em Israel e lá estudado e se aprofundado em assuntos bíblicos. Por conta desses estudos, transformou-se em uma referência no tema e palestrante em igrejas do País”.

Paralelamente, ela se dedicava a organizar viagens de turismo para Israel. Pastora Jane também é presidente da Associação Cristã de Homens e Mulheres de Negócios e da Comunidade Internacional Brasil & Israel. Por dois anos, atuou como presidente da International Christian Embassy Jerusalem no Estado de Minas Gerais.

Militância na política

A militância política de Jane, pelo menos de forma mais público, começa nas eleições de 2014 – quando faz campanha aberta contra Dilma Rousseff. E a favor do então candidato tucano Aécio Neves. No Twitter, Jane escrevia mensagens como “sou mineira, sou 45”.

A partir de 2015, entra de cabeça na campanha pela prisão do ex-presidente Lula e pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Em um vídeo do YouTube, Jane acusa o governo Lula de construir a embaixada da Palestina no Brasil e financiar o terrorismo no País.

Foi a promessa de transferência da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém que despertou o apoio da pastora à Bolsonaro. A partir dessa promessa, ela se transformou em uma forte aliada do presidente.

Em agosto de 2018, foi protagonista de um ato pró-Bolsonaro na comemoração dos 70 anos de Israel, que foi realizado na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte (MG). No fim de novembro do ano passado, Jane foi nomeada pelo então secretario Roberto Alvim.

Promessa

A primeira ideia da pastora no cargo era conversar com artistas e cantores para resgatar o romantismo entre homens e mulheres e os valores da família e do casamento. Até o vídeo com citações nazistas que derrubou Alvim, Jane dizia que o secretário estava resgatando a imagem do Brasil no exterior.

No último dia 20, ela posta uma foto com Regina Duarte em seu Facebook: “Como Secretária da Diversidade Cultural dou maior apoio para Regina Duarte aceitar o convite de Bolsonaro”. Três dias depois, se transformaria em secretária adjunta da Secretaria Especial de Cultura.

*Com informações da Folha uol e Estadão


leia mais

“Deus me trouxe até aqui”, diz Jair Bolsonaro
O que o brasileiro pensa do governo Bolsonaro

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Kanye West anuncia nova música de trabalho com temática gospel

Em um vídeo curto Kanye West divulgou detalhes da melodia da canção "Wash Us In The Blood" (Lava-nos no Sangue)

Enciclopédia dos adventistas em formato digital

Enciclopédia é fruto de um trabalho de dezenas de profissionais em várias partes do mundo e inclui material sobre pioneiros adventistas na América do Sul

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura