Pastor transforma vídeo de refém terrorista em testemunho

Pastor Andimi, sequestrado pelo Boko Haram (Foto: Rerprodução / Christianity Today)
Pastor Andimi, sequestrado pelo Boko Haram (Foto: Rerprodução / Christianity Today)

O prisioneiro do Boko Haram na Nigéria é forçado a implorar por sua vida, mas está em paz com a morte porque Jesus “está vivo”

Um vídeo de refém foi divulgado na semana passada pelo Boko Haram, organização terrorista, que busca a imposição da Xaria no norte da Nigéria. Porém, o comunicado foi mais  do que um pedido de resgate de um cristão nigeriano.

“Pela graça de Deus, estarei junto com minha esposa, meus filhos e meus colegas”, disse Lawan Andimi, pastor da Igreja dos Irmãos na Nigéria (EYN), sequestrado em Adamawa, no nordeste do país. “Se a oportunidade não for concedida, talvez seja a vontade de Deus. Seja paciente, não chore, não se preocupe. Mas graças a Deus por tudo”, completou.

De acordo com o embaixador de Jos na África para a Irmandade Internacional de Estudantes Evangélicos, Gideon Para-Mallam, “é um testemunho para seus captores islâmico. É completamente diferente da maioria dos vídeos de reféns. Andimi apareceu como alguém que já venceu a morte, dizendo a seus sequestradores e a nós que está pronto para morrer por sua fé em Cristo”, declarou o embaixador.

SEQUESTRO

A área residencial do pastor em Michika, no estado de Adamawa, foi atacada por terroristas armados na noite de (2) de janeiro. Moradores locais fugiram para os arbustos e colinas próximos.

“Nosso povo teve que correr quando ouviu que os terroristas estavam se aproximando da cidade”, disse Zakariah Nyampa, membro do parlamento da Nigéria que representa a área de Michika. “A única vítima civil é o pastor desaparecido cujo paradeiro ainda é desconhecido”, complementou.

Segundo o embaixador Gideon, Andimi era conhecido na área, como pastor e líder do distrito da (EYN), representante regional da Associação Cristã da Nigéria (CAN). “Para aniquilar a fé cristã, não há maneira melhor do que eliminar seus principais impulsionadores”, contou.

Uma semana antes do sequestro, 11 cristãos nigerianos, no vizinho estado de Borno, foram executados por um grupo terrorista, afiliado ao ISIS chamado Província do Estado Islâmico da África Ocidental (ISWAP).

O pastor apelou à liderança denominacional e ao governador de Adamawa para intervir por sua libertação. Mas deixou claro que sua esperança está em outro lugar.”Eu nunca fiquei desanimado, porque todas as condições se encontram nas mãos de Deus – Deus que os fez cuidar de mim e me deixar com a minha vida”.

Após quatro dias após o sequestro, Samson Ayokunle, presidente da (CAN), pediu ao governo nigeriano que tome as medidas necessárias para resgatar o pastor da (EYN), e todos os outros cativos mantidos por terroristas islâmicos.

“Andimi vive à luz da eternidade, o que é um sinal de sua coragem. Da cova dos leões, ele disse até a morte: ‘Para o inferno com você, não tenho medo”, afirmou.

NIGÉRIA 

Dos 50 países onde os cristãos sofrem mais perseguições a Nigéria ficou em 12º lugar na lista de observação mundial do Open Doors 2019. No Departamento de Estado dos EUA, o país entrou em uma “Lista de Observação Especial” de governos que toleraram violações graves da liberdade religiosa.

“Esta não é apenas uma questão religiosa, é uma justiça social”, disse Para-Mallam, referindo-se também ao cativeiro de quase dois anos de Leah Sharibu, adolescente cuja perseverança apesar da perseguição também inspirou muitos cristãos nigerianos.

“Nosso Deus que libertou o povo de Israel da escravidão egípcia certamente os livrará”, disse Ayokunle, presidente da CAN. “Eles não morrerão em cativeiro, em nome de Jesus”, completou.

*Da redação, com informações de Christianity Today 


LEIA MAIS

Ataques a cristãos crescem na Nigéria 
Ataques na Nigéria – Igrejas pedem oração pelo país 
Estado Islâmico executa 11 cristãos na Nigéria