Pastor é morto na Colômbia

Pastor Salcedo foi assassinado na Colômbia, deixando esposa e filhos. Foto: Portas Abertas

A região onde o pastor vivia enfrenta uma crise devido à disputa de poder entre grupos armados e guerrilhas

O pastor colombiano Plinio Rafael Salcedo, 39 anos, foi morto no último sábado (10). Segundo a missão Portas Abertas, ele estava descansando em casa, na cidade de La Caucana, noroeste da Colômbia, quando homens armados invadiram a casa e dispararam vários tiros contra ele, na frente da esposa e filhos.

O pastor liderava uma igreja pentecostal da denominação Movimento Missionário Mundial e era altamente reconhecido e admirado na comunidade.

Um missionário da Portas Abertas no país conhecia o pastor Salcedo e o descreveu como um homem apaixonado pelo evangelho, que gostava de aprender e pregar sobre Cristo e a palavra de Deus. Uma equipe da instituição será enviada para o país a fim de oferecer os cuidados especiais à viúva do pastor.

Disputa de poder

A região onde o pastor morava tem passado por uma profunda crise provocada pela disputa de poder entre grupos armados e guerrilheiros. O país ocupa a 47ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019. A presença de unidades de guerrilha, crime organizado, tráfico de drogas e gangues violentas continua sendo uma ameaça para todo o ministério da igreja colombiana.

Sequestros, ameaças de morte, assassinatos, ataques contra igrejas, perseguição a convertidos cristãos em comunidades indígenas são ocorrências comuns no país.

A equipe da Portas Abertas na Colômbia pede orações pelo consolo e paz do Senhor no coração da esposa e filhos do pastor Salcedo.

“Interceda também pela equipe que viajará até lá, para que seja guardada pelo Senhor mesmo com a falta de segurança no local. Clame para que a equipe tenha sabedoria e graça para ministrar à família enlutada. Ore por toda a Igreja Perseguida na Colômbia, para que seja fortalecida e guardada pelo Senhor”, diz o post da instituição.

*Com informações de Portas Abertas


Leia mais

Mais de sete mil convertidos no Festival Esperança
Pastor da Colômbia fala da Igreja perseguida no país