Pastor morre em cativeiro na Nigéria

Um pastor sequestrado na região centro-norte da Nigéria morreu quando ainda estava em cativeiro. Reverendo Ilya Anto (foto), vice-presidente da Igreja Unida de Cristo teria adoecido no cativeiro e os sequestradores abandonado ao relento no meio de um descampado para que morresse sozinho.

Segundo o secretário da congregação, Jibrailu Wobiya, os outros dois pastores sequestrados, o presidente da igreja, Emmanuel Dziggau, e um pastor aposentado, Yakubu Dzarma, foram libertos na última quarta-feira, dia 30.
Os líderes haviam sido capturados na cidade de Kaduna (foto), quando faziam uma visita de supervisão ao trabalho de um grupo de oração.
Wobiya não informou se a igreja pagou a quantia equivalente a 500 mil dólares, pedida em troca da libertação dos pastores, apenas informouque, no momento, a igreja está de luto.
“Estamos tristes e traumatizados com esse incidente”, disse Wobiya. “Estamos chorando a morte do Rev. Anto e preparando o funeral dele. Não tenho muito a dizer sobre isso no momento, porque não estou em um estado emocional adequado para isso.”
A Nigéria, segundo pesquisa do site Portas Abertas, é o 12º país que mais persegue os cristãos no mundo.